header top bar

section content

VÍDEO: Jornalista destaca a verdade e a imparcialidade como elementos fundamentais para o bom jornalismo

O profissional de imprensa também destacou a importância do trabalho de noticiabilidade durante a pandemia

Por Luiz Adriano

10/08/2021 às 17h48 • atualizado em 10/08/2021 às 17h56

O jornalista Ricardo Martins concedeu uma entrevista ao programa Balanço Diário da TV Diário do Sertão e falou sobre os critérios fundamentais para se fazer um bom jornalismo. Ele disse que a verdade e a imparcialidade são essenciais na vida de um profissional da imprensa.

“Presar sempre em suas colocações pela verdade, isso é fundamental, e também a questão da imparcialidade”, disse o jornalista.

VEJA TAMBÉM

VÍDEO: Projeto de Veneziano torna jornalistas e profissionais da comunicação MEI; entenda o que muda

Ricardo Martins em participação no Balanço Diário. (Foto: TV Diário do Sertão).

Ricardo Martins destacou a importância do trabalho da imprensa durante a pandemia e ressaltou a lacuna que seria se faltasse as informações. “A gente imagina se durante esse período de pandemia, de covid-19, se não fosse a imprensa, o que seria das pessoas, se não fosse a imprensa para está todos os dias veiculando as informações, atualizando o cidadão do que acontece em todo o Brasil? A gente estaria enfrentando muita dificuldade”, lembrou o jornalista.

Ricardo Martins é natural de Sousa, no Sertão paraibano. Ele é jornalista por formação, pós graduando em Gestão e Mídias digitais pela UNICORP – João Pessoa e acadêmico de Direito. O profissional tem passagens por emissoras estaduais e nacionais.

DIÁRIO DO SERTÃO

AOS POUCOS

VÍDEO: Alunos da rede municipal de ensino de Cajazeiras retornam às aulas presenciais gradualmente

PROBLEMA SE REPETE

VÍDEO: Vacinação em Cajazeiras tem tumulto, desorganização e pessoas ‘tatuando’ fichas nos braços

ELOGIOS

VÍDEO: Comandante do 5º BBM de Cajazeiras elogia cidade e diz que o Sertão da Paraíba é “diferenciado”

TRIBUNAL DE OLHO

VÍDEO: Prefeitura de Piancó recebe alerta do TCE por causa do número de contratados e altos salários

Recomendado pelo Google: