header top bar

section content

VÍDEO: Durante surto de gripes, diretor do HRC defende ampliar horário das UBS para desafogar hospital

Manoel Telamon orienta as pessoas que apresentam sintomas gripais leves, que procurem antes o Centro de Referência de Covid-19 e Postos de Saúde da Família

Por Jocivan Pinheiro

17/01/2022 às 15h48 • atualizado em 17/01/2022 às 15h51

Diante do aumento de casos de síndromes gripais como H1N1 e H3N2, o diretor do Hospital Regional de Cajazeiras (HRC), Manoel Telamon, defendeu que a rede básica de saúde do município tenha seu horário de atendimento ampliado para desafogar o HRC e a Unidade de Pronto Atendimento (UPA), dando mais opções para os pacientes menos graves serem atendidos durante a noite.

“Realmente o problema maior é o pós-expediente. O hospital vive um momento mais complexo durante esse período, noite, fins de semanas, feriados. É o pior momento porque nós não temos como conduzir o paciente para uma Unidade Básica de Saúde, justamente porque as unidades estão fechadas. Isso é uma questão de gestão municipal. A gente sabe que envolve várias situações que eu não tenho conhecimento para falar. Mas, nesse momento onde estamos vivendo um surto de síndrome gripal, seria um desafogo a mais, não só para o Hospital Regional e para a UPA, mas para o paciente ter uma outra alternativa para encontrar o atendimento durante esse eperíodo”, disse Telamon à TV Diário do Sertão.

O diretor voltou a orientar as pessoas que apresentam sintomas gripais leves, para procurarem antes o Centro de Referência de Covid-19 do município ou Postos de Saúde da Família (PSF), deixando para o HRC somente os casos graves.

“A rede do município tem um papel extremamente importante de conduzir esses pacientes não graves e tem total condição de fazer o atendimento, inclusive sem precisar fazer maiores alterações do seu organograma atual no que diz respeito a horários e profissionais, basta fazer o dever de casa que é atender os pacientes”, ressaltou Manoel Telamon.


VEJA TAMBÉM

Hospital Regional de Cajazeiras registra primeira morte por H3N2 e diretor faz alerta à população

Unidade Municipal de Referência ao Covid-19 em Cajazeiras (Foto: Divulgação)

“Muitas vezes a população pensa na questão de comodidade, rapidez, e acaba procurando a instituição [HRC]. Só que isso está trazendo dificuldade no atendimento. O município tem o centro de referência para sintomas respiratórios, que tem experiência e pode estar atendendo esses pacientes menos grave. E o paciente que apresentou sinais de alerta, que precisa de internamento, encaminhar ao Hospital Regional de Cajazeiras”, acrescentou o diretor.

Para esclarecer dúvidas sobre Covid-19 e síndromes gripais, o Hospital Regional de Cajazeiras disponibiliza o canal telefônico Alô Saúde, 3211-9844, de segunda a sexta, das 8h às 18h.

DIÁRIO DO SERTÃO

ACADEMIA CAJAZEIRENSE DE ARTES E LETRAS

VÍDEO: Presidente da ACAL diz que pandemia dificultou a aproximação entre membros da diretoria

RISCOS

VÍDEO: Dois bairros de Cajazeiras estão em alerta de surto de dengue; reportagem mostrou pontos críticos

NOVIDADES

VÍDEO: IFPB de Cajazeiras inicia aulas presenciais e anuncia seletivo com notas dos últimos quatro Enem

OPERAÇÃO ARACATI

VÍDEO: Delegado seccional destaca a quantidade de armas apreendidas em operação na região de Cajazeiras

Recomendado pelo Google: