header top bar

section content

VÍDEO: Padre de Cajazeiras diz que uso indiscriminado de jogos online e redes sociais gera ‘monstros’

Adolescente de 13 anos matou a mãe, o irmão e feriu e pai, na cidade de Patos, porque seus pais estavam tentando dar limites no uso do celular para praticar jogos online

Por Jocivan Pinheiro

22/03/2022 às 16h10 • atualizado em 22/03/2022 às 16h15

Na coluna Direto ao Ponto desta terça-feira (22), Padre Francivaldo Albuquerque fez um alerta enfático aos pais e mães a respeito do uso abusivo de jogos online e redes sociais pelos filhos.

Em Patos, um adolescente de 13 anos matou a mãe, o irmão de 7 anos e feriu o pai com uma arma de fogo porque seus pais estavam tentando dar limites no uso do celular para praticar jogos online, pois o garoto não ia bem na escola.

Padre Francivaldo comenta na coluna Direto ao Ponto que o uso abusivo e indiscriminado de jogos e das redes sociais está criando ‘monstros’ dentro das famílias. Segundo ele, isso é consequência da falta de acompanhamento, disciplina e amor dos pais.

“Quem ama sem castigar, não ama, não educa, não prepara para a vida. Para educar, tem que ter aquela prática antiga, tem que ter o castigo, que equivale à disciplina, e tem que ter o amor, que é a motivação para o bem. Mas se papai e mamãe deixa que o filho seja autor da sua própria educação, o que vamos ter é a construção de monstros dentro da própria casa, gerado pelo uso indiscriminado das redes e dos jogos sociais digitais”.


VEJA TAMBÉM

Após chacina praticada por adolescente em Patos, padre desabafa: “Estamos saturados de chorar”


DIÁRIO DO SERTÃO

AVANÇO NA EDUCAÇÃO

VÍDEO: Prefeita Denise Bayma entrega nova fachada e duas novas salas na Escola Maria do Carmo Gonçalves

DIREITO

VÍDEO: Adoções podem ser feitas extrajudicialmente a partir dos 12 anos, explica advogado

DEBANDADA

VÍDEO: Deputado Taciano Diniz explica por que deixou a base do governador para apoiar Veneziano

CANDIDATOS OU NÃO?

VÍDEO: Radialista desabafa contra políticos paraibanos que insistem em tentar recursos na Justiça

Recomendado pelo Google: