header top bar

section content

VÍDEO: Professores de Nazarezinho denunciam desconto no salário após protesto: “Estamos pedindo socorro”

Presidente do sindicato diz que este tipo de retaliação é fato inédito no município e vai acionar Justiça para barrar as perdas e implantar o reajuste do piso salarial

Por Jocivan Pinheiro

05/04/2022 às 15h52 • atualizado em 05/04/2022 às 15h58

Nesta terça-feira (05), a presidente do Sindicato dos Funcionários Públicos Municipais de Nazarezinho (SINSPUN), no sertão paraibano, denunciou no programa Olho Vivo, da Rede Diário do Sertão, que os contracheques dos professores da rede municipal de ensino, referentes ao mês de março, vieram com desconto por causa da paralisação que promoveram para cobrar implantação do reajuste do piso nacional.

Segundo Rogênia Maciel, professores procuraram o sindicato para denunciar os cortes no salário, e este tipo de retaliação é um fato inédito no município.

“Além de não implantar o piso, agora nesse pagamento de março os professores se depararam com uma conta fantástica, um malabarismo que a gestão está fazendo com os contracheques dos professores, e eu recebi inúmeras ligações de professores dizendo que tiveram algum tipo de perda salarial. Então, ao invés da gente receber o reajuste, nosso salário está é diminuindo aqui em Nazarezinho”, denunciou a líder sindicalista.

Professores de Nazarezinho cobram implantação do piso nacional do magistério (Foto: Divulgação/ SINSPUN)

Rogênia diz que está consultando a assessoria jurídica do sindicato para recorrer à Justiça a fim de recuperar as perdas salariais e forçar o município a implantar o novo piso.

“Ele [o prefeito] tenta a todo custo desestabilizar o sindicato, não ofereceu o piso ao professor, não dialoga com a categoria, não dialoga com o sindicato, tem também essa tentativa de boicote ao sindicato, cortou o ponto em virtude de uma paralisação que a gente fez. Que tipo de governo é esse? Como é que a gente chama esse governo que não dialoga, que impõe a vontade própria dele, que não respeita a democracia? Nós professores estamos pedindo socorro. Nós estamos abertamente pedindo socorro à Justiça para que ela possa olhar por nós e vislumbrar o que está acontecendo, o que tem sido feito aqui para desrespeitar nossos direitos fundamentais”.

Resposta do município

O secretário de Administração da Prefeitura de Nazarezinho, Lamarck Vale, confirmou ao Diário do Sertão que os descontos nos contracheques são relativos ao dia em que professores paralisaram as atividades para reivindicar nas ruas o reajuste no piso.

Com relação ao piso, Lamarck Vale alegou que o projeto foi enviado para a Câmara de Vereadores, mas foi reprovado por culpa dos vereadores de oposição.

“A gestão fez o procedimento correto que é enviar o projeto para o legislativo e o mesmo reprovou. Nesse caso, o único errado que deve ser cobrado pelos professores por não estarem recebendo o piso, são os vereadores da oposição que foram contrário ao projeto que regulamenta o piso”, respondeu o secretário.

DIÁRIO DO SERTÃO

ESCOLA ESTADUAL

VÍDEO: Máquinas iniciam derrubada de escombros para construir o novo Manoel Mangueira em Cajazeiras

DE VOLTA PARA CASA

VÍDEO: Olho Vivo mostra como está o cajazeirense que foi encontrado no Ceará após 14 dias desaparecido

PARAÍBA E PERNAMBUCO

VÍDEO: Homens são presos em PE suspeitos de homicídios e outros crimes praticados em Patos e Arco Verde

BOM HUMOR

VÍDEO: Chico Mendes diz que indicaria ele mesmo como vice de João e dá ‘pista’ sobre retorno de Efraim

Recomendado pelo Google: