header top bar

section content

Marizopolis ainda não aderiu ao garantia safra 2009/2010, prazo encerra hoje

O município de Marizopolis, no alto sertão paraibano, é um dos 17 municípios do estado, que ainda não aderiu ao Programa Garantia Safra 2009/2010 e terá até esta quinta-feira(29) para decidir.

Por

28/10/2009 às 23h10

O município de Marizopolis, no alto sertão paraibano, é um dos 17 municípios do estado, que ainda não aderiu ao Programa Garantia Safra 2009/2010 e terá até esta quinta-feira (29) para regularização dos débitos de aportes e a adesão propriamente dita. 

Além de Marizopolis os municípios de: Araruna, Boa Vista, Borborema, Campo de Santana, Curral Velho, Diamante, Natuba, Passagem, Pombal, Riachão de Bacamarte, Santa Terezinha, São Domingos do Cariri, São José de Caiana, Serra Redonda, Taperoá e Umbuzeiro, também ainda não regularizaram suas situações. 

O coordenador estadual Bruno Vieira Beltrão disse que as adesões devem ser feitas na sede do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), na Avenida João da Mata, 400, no Bairro de Jaguaribe, em João Pessoa, e os Prefeitos precisam apresentar no ato da assinatura do Termo de Adesão, os cadastros do secretário municipal de Agricultura e do presidente do Conselho Municipal do Desenvolvimento Rural Sustentável, além de comprovar a regularização de aportes municipais de safras anteriores. 

Mais informações na Secretaria do Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca (Sedap) e na Coordenação Estadual do Programa Garantia Safra, pelos telefones (83) 3218-6717 ou 3218-6719. 

Da Redação do Diário do Sertão
Com informações da SECOM

Tags:
HAJA ÁGUA!

VÍDEO: chuvas na região do Vale do Piancó destroem festa de São Sebastião e danificam veículo

ACESSO FACILITADO

VÍDEO: Padre diz que decreto de Bolsonaro é prestação de contas às empresas de armas que o financiaram

JANEIRO BRANCO

VÍDEO: Comissão promove três dias de eventos em Cajazeiras para campanha de cuidados com a saúde mental

MUITO ESTRAGO

VÍDEOS: Chuva com vendaval causa destruição de prédios em Cajazeiras e Sousa e assusta moradores