header top bar

section content

Prefeitura de Cajazeiras esclarece notícia sobre contratações de servidores

A Prefeitura de Cajazeiras não cometeu nenhum ato de irresponsabilidade que tivesse repercussão no aumento de sua folha de pessoal, no mês de agosto passado.

Por

15/10/2009 às 22h46

A Prefeitura de Cajazeiras não cometeu nenhum ato de irresponsabilidade que tivesse repercussão no aumento de sua folha de pessoal, no mês de agosto passado. Essa versão está sendo dada pela Secretaria Municipal de Administração, a propósito de notícia veiculada no Diário do Sertão de que a atual gestão teria contratado 167 novos servidores em pleno momento de crise financeira.

O que houve, segundo informa, é que em julho, por medida de contenção de despesas, o prefeito demitiu a grande maioria dos ocupantes de cargos comissionados. Em agosto, esses servidores foram readmitidos. Isso, na verdade, gerou um aumento na folha de agosto em relação a julho, mas não se caracteriza como contratação de novos servidores. Pelo contrário, com essa decisão, o prefeito economizou recursos em julho nesse esforço que vem fazendo para atualizar toda a folha de pessoal.

O secretário Wesley Gonçalves informou que a partir de setembro a administração já registra uma diminuição no número de servidores com a suspensão dos contratados do pessoal do Processo Seletivo Simplificado. A folha, segundo ele, já caiu em setembro e vai cair mais um pouco agora em outubro. “A meta é enxugar e diminuir despesas para garantir o pagamento em dia”, disse.

Da assessoria de imprensa da Prefeitura de Cajazeiras

Tags:
PROBLEMA GRAVE

VÍDEO: No Xeque-Mate, voluntários debatem sobre maus tratos e abandono de animais em Cajazeiras

SANTO PADROEIRO

VÍDEO: Padre anuncia programação da festa de Dom Bosco em Cajazeiras; festival de música é confirmado

FÓRUM AÇUDE GRANDE

VÍDEO: Grupo entrega documento no MP para fortalecer campanha de revitalização do açude de Cajazeiras

"FICOU DESPREZADA"

VÍDEO: Mulher acusa HRC de negligência no caso da morte de sua irmã após parto; hospital responde