header top bar

section content

Funcionários da Prefeitura de Sousa aparecem na lista do Bolsa Família

Uma relação de pessoas que prestam serviços a Prefeitura de Sousa divulgada nesta quinta-feira (1) pelo programa Jornal Líder, mostra nomes de servidores da Secretaria de Saúde sendo prestigiadas...

Por

02/10/2009 às 06h44

src=http://www.amparo.sp.gov.br/noticias/agencia/2005/novembro/imagens/111105_bolsa_familia.jpgDe janeiro para setembro deste ano quase 3.700 famílias tiveram o cadastro do Programa Bolsa Família bloqueado ou cancelado em Sousa, e isto tem deixado as pessoas mais carentes revoltadas com a administração do programa na cidade que é vinculado a Secretaria de Ação Social.

A situação piora quando os casos não são resolvidos de imediato fazendo com que as pessoas que necessitam do dinheiro para complementar a renda passe a conviver com estado de desespero, como vem acontecendo com algumas famílias, pois tem sido praticamente o único meio de sustento.

E para agravar ainda mais a condição, uma relação de pessoas que prestam serviços a Prefeitura de Sousa divulgada nesta quinta-feira (1) pelo programa Jornal Líder (Rádio Líder FM) mostra nomes de servidores da Secretaria de Saúde sendo prestigiadas com os recursos do programa do Governo Federal.

A reportagem dos radialistas Eugênio Rodrigues e Jucélio Almeida, baseada em documentos do Portal da Transparência informa que duas agentes de saúde, uma funcionária do Caps e uma aposentada, além de um policial militar, estão recebendo recursos destinados a pessoas humildes e de baixa renda.

Nomes
Segundo a matéria, Maria do Socorro Horacio Furtado exerce a função de agente de saúde do Bairro do Estreito e o marido tem uma serralharia. A outra agente de saúde é Tania Maria da Silva Fortunato e o marido atua como mototaxista. Ela também presta serviços no Hospital Regional.

Outros casos apontados que chegaram ao conhecimento da imprensa são o da aposentada Mirtes Maria de Sousa, cuja filha presta serviços no posto de saúde do Bairro Guanabara e Erivaneide Olimpio Silva Tomé que atua na função de coordenadora do Caps I. Neste caso, o marido dela recebe salário comercial e, segundo a denúncia, o casal possui carro, moto e imóvel próprios.

O policial militar Gerailton Barbosa da Silva Maia, lotado no 14º Batalhão de Sousa, cuja esposa trabalha no Hospital Regional e soma a renda da família, um salão de beleza, também figura como recebedor do programa social, mesmo possuindo moto e casa própria.

Outro lado
Em contato com a reportagem do programa Cidade Notícia o PM Gerailton informou que apesar do seu nome constar na relação, o dinheiro é direcionado para uma pessoa idosa que atravessa problemas de saúde e por esta razão, a pedido da família cedeu seu nome para que o dinheiro ajudasse na compra dos medicamentos. Na verdade, explicou o militar “sou apenas o tutor desta pessoa, mas diante da repercussão vou procurar a Caixa Econômica para retirar meu nome desta lista”. Os demais citados não foram localizados e nem se manifestaram a respeito do assunto.

Valores
Os documentos mostram que as pessoas vêm recebendo normalmente, inclusive aparecem na relação de pagamento do mês de setembro. Confira quanto foi liberado para cada beneficiado no ano de 2009.

Erivaneide Olimpio Silva Tomé

R$ 470,00

Mirtes Maria de Sousa

R$ 496,00

Maria do Socorro Horácio Furtado

R$ 496,00

Gerailton Barbosa da Silva Maia

R$ 816,00

Tânia Maria da Silva Fortunato

R$ 1.010,00

Da Redação do Diário do Sertão
com informações de Eugenio Rodrigues e Jucelio Almeida

Tags:
SANTO PADROEIRO

VÍDEO: Padre anuncia programação da festa de Dom Bosco em Cajazeiras; festival de música é confirmado

FÓRUM AÇUDE GRANDE

VÍDEO: Grupo entrega documento no MP para fortalecer campanha de revitalização do açude de Cajazeiras

"FICOU DESPREZADA"

VÍDEO: Mulher acusa HRC de negligência no caso da morte de sua irmã após parto; hospital responde

ESTÁ NA CAPITAL DESDE 2015

EXCLUSIVO: Após três anos, lendário padre de Cajazeiras revela o que motivou sua ida para João Pessoa