header top bar

section content

Segurança digital: o que é necessário para realizar acessos on-line com segurança

Cada vez mais desenvolvida, a tecnologia ainda é um dos principais instrumentos para a aplicação de golpes. Nesse meio, é necessário tomar uma série de cuidados

Por Gear SEO

23/11/2019 às 23h56

Segurança digital: o que é necessário para realizar acessos on-line com segurança

Apesar de serem cada vez menos recorrentes devido a tecnologias avançadas, as brechas de segurança ainda são uma dor de cabeça para muita gente. Atualmente, grande parte dos serviços e transações são realizados por alternativas on-line, configurando uma necessidade de advertências aos usuários.

Hábitos digitais refletem diretamente sobre a maneira como gerenciamos nosso dinheiro. A segurança deveria, assim, ser precaução primordial durante a navegação e, principalmente, durante a realização de compras e transferências on-line. Afinal, um simples descuido pode causar grandes contratempos ao usuário.

Então, para não perder dinheiro e ter que resolver uma série de burocráticos processos, fique atento às principais dicas e truques para não cair em golpes e conseguir realizar compras com segurança e eficiência no meio digital.

Atenções fundamentais

De olho nas senhas

Jamais forneça dados cadastrais, números e senhas pessoais em sites e e-mails, uma vez que bancos e agências não os solicitam através desses meios. Mesmo que a instituição seja de origem física, certamente ela emprega tecnologias de segurança adequadas, capazes de estabelecerem processos de validação qualificados, associados diretamente a sua conta bancária.

Entretanto, apesar dos fortes planejamentos de preservação, é necessário adotar senhas de qualidade, que sigam, no mínimo, as recomendações básicas — combinação entre números, caracteres especiais e letras maiúsculas e minúsculas.

A palavra-chave deve também ser exclusiva. Diversas pessoas utilizam a mesma combinação, por questões de funcionalidade, em praticamente todos os serviços. Porém, essa prática pode custar caro.

Dezenas de empresas, diariamente, são invadidas digitalmente. Assim, basta um login semelhante entre o site alvo e seu internet bank para que seus dados financeiros sejam expostos para todo o mundo.

A dica principal é utilizar um gerenciador de senhas para criar e proteger as combinações. Caracteres fortes e aleatórios, com as especificações já mencionadas, são capazes de assegurar a preservação do seu dinheiro.

Atualizações constantes

Muito além de retirar a incômoda e persistente notificação das telas do computador e celular, realizar atualizações é sinônimo de proteção. Por isso, reserve espaço na memória e selecione o período de tempo ideal para instalar todos os updates oferecidos.

As atualizações são responsáveis por corrigir uma série de erros e falhas no sistema, sobretudo os correspondentes à segurança. Muitos aplicativos e programas solicitam o acesso a senhas e logins, sendo necessário atualizá-los sempre, atentando-se também à produtora da aplicação, bem como as permissões requisitadas.
Um simples e esquecido aplicativo duvidoso já é o suficiente para a invasão completa ao aparelho e aos seus registros.

Firewall e antivírus

Desde os primórdios do universo on-line ouve-se dizer da necessidade de manter os dispositivos protegidos contra ameaças digitais. Assim, a execução de programas antivírus já se tornou, ou ao menos deveria, um comportamento preliminar ao uso.

Nesse ponto não há muita discussão. Os softwares programados por marcas reconhecidas no mercado são as principais escolhas para manter suas informações protegidas contra grande parte dos vírus e malwares que se infiltram nas redes.

Os principais sistemas operacionais, como Windows e Mac, fornecem dispositivos internos que realizam a proteção pessoal. Apesar de já virem com programas originais, é fundamental obter um terceirizado que preste serviços totalmente especializados.

Redes públicas e VPN

Atualmente, qualquer estabelecimento — público ou privado — fornece uma rede de Wi-Fi liberada para o acesso geral. Seja no trabalho, biblioteca, praça ou aeroporto, a navegação na internet estará integrada.

A conveniência, porém, requer atenção dobrada. As chamadas redes públicas são instrumentos perfeitos para crackers que desejam roubar dados e informações particulares, prática denominada espionagem digital.

Para manter sua segurança e afastar qualquer atividade nociva, é preciso utilizar uma rede virtual privada (VPN), que acoberte seus rastros e estabeleça uma comunicação protegida entre o dispositivo e um servidor remoto.
Todo o tráfego on-line registrado entre o servidor e o aparelho é totalmente criptografado pela ferramenta — o conteúdo fica oculto até mesmo para o provedor de internet local.

Links suspeitos

Mesmo contando com a proteção de um ou mais antivírus, o usuário pode ser invadido por meio do acesso a links falsos em e-mails. O direcionador é recebido como phishing ou spam e, após ser acessado, encaminha a vítima a uma página falsa, que solicita diversos dados, inclusive bancários.

Os links podem ainda instalar um programa — malware — sem que o usuário perceba a ação. A partir dele, o cracker obtém acesso completo ao computador, visualizando cada movimento processado, seja o acesso a sites, a digitação de textos e senhas, upload de vídeos e fotos…

A solução é simples: clicar apenas em links enviados por pessoas conhecidas, ficando atento às promoções tecnologias avançada espetaculares e aos sites duvidosos.

Recomendado para você pelo google

DESTAQUE

VÍDEO: Projeto de microcrédito coordenado por cajazeirense vence prêmio internacional em São Paulo

SE SENTINDO TRAÍDO

VÍDEO: Ricardo cita nomes responsáveis por racha e rejeita amizade com João: “Está na página deplorável”

FIM DO SONHO?

VÍDEO: Membro do comitê pede explicações sobre a não entrega do projeto do HU do Sertão dentro do prazo

VÍDEO

Júnior promete apoiar Denise para disputar prefeitura de Cajazeiras e denuncia gestão de Zé Aldemir