header top bar

section content

UFPB, UFCG e IFPB oferecem 3.557 vagas através do Sisu 2017.2

FPB, UFCG e IFPB estão com oferta de vagas, mas UEPB suspendeu seleção.

Por Priscila Belmont

30/05/2017 às 10h41

Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) está oferecendo 1.580 vagas para Sisu 2017.2 (Foto: Marinilson Braga/UFCG)

Três instituições de ensino superior e técnico da Paraíba estão oferecendo, ao todo, 3.557 vagas em cursos, para os alunos inscritos no Sistema de Seleção Unificada (Sisu). As vagas são para Universidade Federal da Paraíba (UFPB), Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) e Instituto Federal da Paraíba (IFPB). Já a Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) anunciou que vão vai abrir vagas para novos alunos, através do Sisu.

Os alunos interessados nas vagas precisam realizar a inscrição no Sisu 2017.2, que são feitas exclusivamente pela Internet, no site do Sisu. Podem se inscrever os candidatos que tenham participado da edição 2016 do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e que não tenham zerado na prova de redação. É possível concorrer em até duas opções de cursos, que devem ser escolhidos no ato da inscrição. O candidato tem o direito de alterar as opções até o encerramento das inscrições.

UFPB
A Universidade Federal da Paraíba (UFPB) está ofertando 867 vagas em cursos de graduação. A instituição tem campus em João Pessoa, Areia, Banananeiras, Rio Tinto e Mamanguape.

UFCG
A Universidade Federal de Campina Grande (UFPB) é a instituição de ensino que oferece o maior número de vagas, no estado. Ao todo são 1.580 oportunidades. A UFCG tem campus em Campina Grande, Cajazeiras, Sousa, Patos, Cuité, Sumé e Pombal.

IFPB
Já o Instituto Federal da Paraíba (IFPB) está ofertando 1100 vagas para cursos de ensino superior e técnico. As opções de campi são para João Pessoa, Picuí, Monteiro, Cajazeiras, Cabedelo, Campina Grande, Princesa Isabel, Guarabira e Patos.

UEPB
Para a surpresa dos estudantes a Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) não abriu vagas para cursos, através do Sisu 2017.2. A instituição alega que não tem condições operacionais para realizar novas chamadas, pois ainda não conseguiu sequer terminar o período 2016.2. Os professores e técnicos UEPB estão em greve. Por causa do problema, cerca de 2.700 novos alunos vão deixar de ingressas em cursos da UEPB.

De acordo com o pro-reitor de graduação da UEPB, o professor Eli Brandão, se a UEPB continuar em greve por mais duas semanas, o período 2017.1 só vai poder ser iniciado em 2018. Ou seja, os alunos vão iniciar o período em um ano de atraso. A UEPB tem campi em Campina Grande, Lagoa Seca, Guarabira, Catolé do Rocha, João Pessoa, Monteiro, Patos e Araruna.

G1

Recomendado para você pelo google

EM NOVEMBRO

VÍDEO: Fórum inédito do Governo do Estado discutirá perspectiva de emprego e renda em Cajazeiras

MUNICÍPIOS DISPUTAM CAMPUS

VÍDEO: Deputado lamenta ‘briga’ entre Itaporanga e Piancó pela UEPB e diz que a luta é do Vale do Piancó

PARA TUDO!

VÍDEO! Garis realizam greve e toneladas de lixo deixam de ser coletados na cidade de Patos

PROGRESSÃO DE PENA

VÍDEO: Presidente da OAB-PB diz que pedido do MP e recusa de Lula para semiaberto têm motivo político