header top bar

section content

VÍDEO: Professora de Patos relata prazeres e desafios da profissão: “Sou professora com muito orgulho´”

Doralice Martins é uma daquelas pessoas que, apesar das dificuldades de sua profissão, tem orgulho de ser professora e acredita que nasceu para a sala de aula

Por Jocivan Pinheiro

15/10/2019 às 17h52 • atualizado em 15/10/2019 às 20h36

No dia 15 de outubro celebra-se no Brasil o Dia dos Professores. Embora seja considerada por muitos a profissão mais importante, no Brasil ser professor não é nada fácil, sobretudo por causa da falta de valorização da educação pública por parte da grande maioria dos governantes.

Na cidade de Patos, a TV Diário do Sertão bateu um papo com a professora Doralice Martins, que é diretora de uma instituição de ensino infantil. Doralice é uma daquelas pessoas que, apesar das dificuldades de sua profissão, tem orgulho de ser professora e acredita que nasceu para a sala de aula.

“O local onde a professora se realiza de verdade é na sala de aula, aquele encontro pessoal com o aluno, saber que você é motivadora, saber que você é responsável pelo desenvolvimento da criança, que dali vai sair futuros profissionais; a responsabilidade que é muito maior, principalmente porque hoje na escola nós também fazemos o papel dos pais, pela ausência e pela dificuldade de cada um”, disse.

Vinda de uma família de professores, Doralice conta que lecionar já era seu sonho de criança, e que sempre teve consciência dos obstáculos. Hoje em dia, segundo ela, os desafios para ser uma boa professora são ainda maiores, como, por exemplo, saber dividir a atenção das crianças com as redes sociais.

“Temos o grande desafio de fazer com que essas crianças sejam pensantes, que elas vivam o próprio eu, que aconteça na sala de aula a aprendizagem verdadeira. Nós não podemos perder tempo com as nossas crianças porque elas estão, realmente, muito agitadas por conta do dia a dia que vivem, e o professor tem que ser bastante dinâmico para chamar atenção dessas crianças”.

VEJA TAMBÉM

Professor e alunos de Cajazeiras promovem ações sociais com disciplina inspirada na Finlândia

Professora Doralice Martins (Foto: Ary Ramalho/Diário do Sertão)

Orgulho e realizações

Perguntada qual a grande experiência que ela traz dos seus anos de profissão, Doralice destaca o orgulho em ver alunos que um dia foram crianças e hoje são adultos formados, profissionais e conscientes do seu papel na sociedade.

“Sou professora com muito orgulho. Foi isso que eu quis. Eu estudei para isso. Isso me preenche, me faz feliz. Se eu nascesse outra vez, não teria outra profissão, queria ser professora novamente. É um prazer imenso saber que estivemos lá no início, ajudando nos primeiros passos, porque a educação infantil traz isso com a gente, nós acompanhamos essa história. São experiências inesquecíveis”.

Para Doralice, ser professora hoje é mais difícil que antigamente: “Hoje nós temos que estar brigando com o tempo, com o mundo, com as novidades, trazendo inovações para que as crianças queiram realmente estudar”.

Redação DIÁRIO DO SERTÃO

Recomendado para você pelo google

ESTELIONATO

VÍDEO: Após dois golpes em banco de Cajazeiras, advogado mostra como vítimas devem buscar seus direitos

FIQUE POR DENTRO

Radialista sousense fala das condenações de ex-prefeitos e visita da PF na casa de empresário no Sertão

6ª EDIÇÃO DO EVENTO

VÍDEO: Mesa Redonda da Faculdade Santa Maria discute direitos e diversidade humana; veja como participar

VÍDEO

Chico Mendes diz que pode dividir palanque com Cleide e dispara: “Tô pronto para disputar com Paula”