header top bar

section content

Exigente e paizão: Felipão acalma Palmeiras na busca pelo título

Jogadores do Verdão garantiram que treinador cobra bastante o elenco, mas não é daqueles que 'chuta a porta do vestiário' quando resultado não aparece

Por R7

23/11/2018 às 07h17

Felipão tratou de levantar astral dos jogadores quando partida estava empatada (Foto: Edu Garcia/R7)

A cara fechada na beira do gramado esconde um homem de coração gigantesco. O já setentão Luiz Felipe Scolari ainda mantém o lado exigente e paizão à frente do Palmeiras, prestes a conquistar o decacampeonato brasileiro para o clube.

Classificação e jogos

Na última rodada, na primeira chance de levantar o troféu do Brasileirão, o Palmeiras desceu para o vestiário com um empate sem gols diante do América-MG. Para o torcedor que lembra daquele jeito sisudo de Felipão, a expectativa era de um bronca daquelas. Nada disso.

Questionados após o 4 a 0 no Allianz Parque, os jogadores do Palmeiras garantiram que Felipão não é o tipo de treinador que ‘chuta a porta do vestiário’, como se diz entre os boleiros. Segundo os atletas do Verdão, a conversa foi a melhor opção para os gols saírem.

“O Felipão é um cara muito família, paizão, que dá muita moral para o jogador e tem uma identificação muito grande. Fora o que ele representa por tudo que já ganhou. Para nós, é um privilégio ter oportunidade de trabalhar com ele. Quem sabe a gente não coroa ele com o título”, disse Bruno Henrique, capitão do time com Felipão.

A experiência de Felipão também fala mais alto nestes momentos. Se ele é bravo na frente das câmeras, microfones e gravadores, é para proteger o elenco palmeirense. Só no Palmeiras, o treinador conquistou Copa do Brasil (1998 e 2012); Mercosul (1998); Libertadores (1999) e Rio-São Paulo (2000).

“A gente teve uma conversa totalmente sadia. O Felipão é um cara que já vivenciou de tudo no futebol, mas a gente também tem uma equipe madura e que consegue absorver tudo o que ele fala”, disse o atacante Willian.

As contas para o título do Palmeiras ainda são simples: o time pode até perder para o Vasco, em São Januário, desde que o Flamengo não vença o Cruzeiro, no Mineirão. As duas partidas acontecem no domingo (25), às 17 horas (de Brasília).

Fonte: R7 - https://esportes.r7.com/futebol/exigente-e-paizao-felipao-acalma-palmeiras-na-busca-pelo-titulo-23112018

DIÁRIO ESPORTIVO

VÍDEO: Na TV, dirigentes do Atlético de Cajazeiras explicam contratações fechadas e outras que ‘melaram’

NOVAS CRÍTICAS

VÍDEO: Para líder católico de Cajazeiras, o Nordeste será “um recanto esquecido” por Bolsonaro

CLIMA DE EMOÇÃO

VÍDEO: Amigos e familiares destacam o legado de Dr. Toinho durante velório do advogado em Cajazeiras

ECONOMIA

VÍDEO: Com fila zerada, Bolsa Família injeta quase R$ 2 milhões por mês em Cajazeiras, diz coordenador