header top bar

section content

Com 9 anos, sobrinha do comandante dos Bombeiros de Cajazeiras é bicampeã brasileira de jiu-jitsu em SP

A pequena atleta afirma que já está focada no próximo objetivo: ser campeã sul-americana

Por Assessoria

08/05/2019 às 16h03 • atualizado em 08/05/2019 às 16h04

Rayra Nayanne, de apenas 9 anos, já é um fenômeno do jiu-jitsu infantil

Rayra Nayanne de Lima Mendes, de apenas 9 anos, aluna do 5º ano A do Colégio GEO Sul, já é um fenômeno do jiu-jitsu infantil. Agora, ela acaba de ampliar sua coleção de medalhas ao consagrar-se bicampeã brasileira do esporte na faixa amarela, no Campeonato Brasileiro da Confederação Nacional de Jiu-Jitsu. A competição aconteceu no último dia 29 de abril, na cidade de Barueri, interior de São Paulo.

Acostumada com as vitórias, Rayra – que também é tetracampeã paraibana e está há dois anos invicta, sem perder uma luta – afirma que está muito feliz com a conquista, mas que está focada já no próximo objetivo: ser campeã sul-americana.

“Essa é a segunda vez que ganho o campeonato brasileiro. Estou muito feliz, mas treinando muito também para a próxima competição”, comentou a atleta.

O pai de Rayra, Valdênio Mendes, que também é seu professor de jiu-jitsu, explica que a filha tem muita dedicação ao esporte, mas não descuida dos estudos.

“Ela começou a fazer jiu-jitsu com quatro anos de idade e de lá para cá nunca mais parou. Sempre foi muito boa e sempre viajou para competir. Em 2017, com apenas sete anos, ela ficou em terceiro lugar no campeonato sul americano no Rio de Janeiro, mas alia muito bem os treinos com as atividades escolares”, disse Valdênio.

VEJA TAMBÉM: Cajazeirense Bruno Blindado anuncia adversário, data e local da luta em que vai defender cinturão de torneio internacional de MMA

O diretor do Colégio GEO, professor Roberto Oliveira, parabenizou Rayra, que estuda na unidade Sul há três anos. Ele espera que a disciplina da aluna para buscar seus sonhos sirva também de inspiração para colegas e pessoas que convivam com ela.

“Com certeza Rayra nos enche de orgulho, mais uma vez. Não só por trazer o título, mas por ir até lá e competir e se dedicar a isso. Parabéns a todos os envolvidos e que ela continue a ser um exemplo para todos nós”, disse o diretor.

O Campeonato Brasileiro de Jiu-Jitsu bateu novo recorde de inscritos esse ano, com 7.500 atletas participantes, sendo que, destes, quase 4.000 foram crianças de todo o país na disputa de títulos. Vale lembrar que o iniciante infantil (abaixo de 16 anos) no jiu-jitsu começa com a faixa branca. Depois segue para a cinza e branca; depois cinza (4 a 15 anos); cinza e preta; amarela e branca; amarela (7 a 15 anos); amarela e preta; laranja e branco; laranja; laranja e preto; verde e branco; verde ( 13 a 15 anos); e, por fim, verde e preta.

Recomendado para você pelo google

EXCLUSIVO

Presidente reafirma proibição de arma na assembleia, fala da Operação Calvário e cortes de gabinetes

VÍDEO

Governador João Azevêdo fala sobre o afastamento político com Ricardo Coutinho e mudanças no Governo

TRAGÉDIA

VÍDEO E FOTOS: Delegado dá detalhes do grave acidente próximo a parque de vaquejada em Cajazeiras

ESPERANÇA

VÍDEO: Presidente da OAB declara que luta pela permanência da Vara do Trabalho de Cajazeiras não acabou