header top bar

section content

Zé Aldemir mantém contato com Maranhão e pede solução dos problemas da educação

Na região de Cajazeiras, os estudantes estão pagando cerca de 5 reais para se deslocarem da zona rural para sede do município para acompanharem o ano letivo sem prejuízos na aprendizagem.

Por

07/07/2009 às 23h18

O deputado José Aldemir (PSDB) cobrou, nesta terça-feira (07), do governo do estado, um posicionamento urgente, quanto aos problemas de pagamento dos transportes escolares e dos professores contratados do estado, na região sertaneja.

O parlamentar que faz parte da bancada de oposição ao governo do estado, manteve contato telefônico com o Governador José Maranhão e informou à situação que vive os motoristas dos transportes escolares de várias cidades sertanejas, a exemplo de Cajazeiras, São João do Rio do Peixe e outras. Segundo o parlamentar, desde o mês de fevereiro, os proprietários dos transportes escolares não recebem pagamento.

Conforme o deputado sertanejo, a afirmativa do governador Maranhão, é que o problema será resolvido em breve, tão logo seja divulgado no DO, o convênio assinado entre o estado e as prefeituras municipais, que serão responsáveis de efetuarem o pagamento.

Denúncia
José Aldemir ainda aproveitou para denunciar o atraso do pagamento dos professores contratados, que a exemplo dos transportes, estão desde o mês de fevereiro sem receber suas respectivas remunerações.

As aulas da rede estadual de ensino foram retomadas na última segunda-feira (06), mais em virtude da falta de pagamento, muitos motoristas não vieram da zona rural para a sede do município trazendo os estudantes, causando um prejuízo para alunos e professores, que lecionam em salas de aulas com números reduzidos de estudantes.

Na região de Cajazeiras, os estudantes estão pagando cerca de 5 reais para se deslocarem da zona rural para sede do município para acompanharem o ano letivo sem prejuízos na aprendizagem.

Segundo o diretor do Colégio Monsenhor Constantino Vieira, em Cajazeiras, Fausto Nascimento, o número de faltosos chega há 350 alunos, fato que prejudica a aprendizagem dos alunos e as tarefas dos professores.

Da Redação do Diário do Sertão

Tags:

Recomendado para você pelo google

SUCESSO

VÍDEO: Mensagem Empresarial mostra história de um dos maiores empresários e empreendedores de Cajazeiras

EMOCIONANTE

VÍDEO:Em documentário especial, Xeque Mate mostra realidade de famílias que moram no Lixão de Cajazeiras

ENTRE PÚBLICO E PRIVADO

VÍDEO: Empresário revela que quase foi candidato a prefeito de Cajazeiras e explica por que recusou

VÍDEO

Sindicatos batem martelo e definem novo salário dos comerciários de Cajazeiras para 2019-2020