header top bar

section content

EXCLUSIVO: Delegado revela possível causa da morte do menino de 11 anos desaparecido

Cerca de 30 pessoas já foram ouvidas na delegacia de polícia civil. O laudo oficial com a causa da morte deve sair em um mês.

Por Campelo - Diário do Sertão em Sousa

25/04/2016 às 13h03 • atualizado em 26/04/2016 às 06h51

A investigação da Polícia Civil aponta que o menino Erick Gabriel Muniz de Sousa, de 11 anos, pode ter morrido afogado em um capinzal alagado, ou ter sofrido um choque elétrico. O garoto estava desaparecido desde a segunda-feira (18) e o corpo dele foi localizado apenas na sexta-feira (22) em estado avançado de decomposição na cidade de Pombal. A suspeita é que ele tenha morrido no dia em que sumiu.

Veja mais:

?Divulgado vídeo do local onde foi encontrado o corpo do menino sertanejo de 11 anos

?Menino de 11 anos encontrado morto pode ter sofrido choque elétrico ou afogamento, diz PM

O caso está sendo investigado pelos delegados Carlos Seabra e Yvna Cordeiro. “Foi feito mapeamento da vida do garoto, já ouvimos cerca de 30 pessoas que tiveram contato com ele pela última vez. As investigações apontam que pode ter ocorrido um acidente, mas vamos aguardar o laudo oficial que deve sair em até 30 dias”, disse Seabra.

Erick Muniz foi visto pela última vez às 16h do dia 18, brincando perto de casa, próximo a um parque de vaquejada. Segundo o delegado, o capinzal não fica distante do parque de vaquejada e o corpo demorou a ser encontrado por causa da altura do matagal.

Afogamento ou choque elétrico

Menino foi encontrado morto em Pombal

Menino foi encontrado morto em Pombal

A Polícia Civil está investigando se o menino sofreu um choque elétrico ou se morreu afogado, já que o corpo foi achado em um capinzal alagado, onde o capim é alto e a água chega a pouco menos de um metro de altura.

“Existem comentários que ele pode ter sofrido um choque elétrico, então a Energisa também fez perícia no local. Só o laudo deve apontar realmente o que causou a morte do menino”, disse Carlos Seabra.

O delegado falou também sobre as informações divulgadas nas redes sociais que informavam que o menino poderia ter sido espancado e estuprado. “As investigações não apontam estupro, não apontam um crime de homicídio. Todos os elementos nos indicam que ocorreu um acidente, pelo menos é o que estamos apurando até o momento”, disse.

DIÁRIO DO SERTÃO

SE CUIDE!

VÍDEO: No Janeiro Branco, Diversidade em Foco promove uma ‘Conversa sobre suicídio e como evitá-lo?’

RECONHECIMENTO

Prefeito de Sousa garante ajuda mensal ao médico cubano: “Eu irei ajudá-lo em todos os momentos”

"MERECIA MAIS"

VÍDEO: Comentarista critica falta de prestígio de Sousa com o Governo do Estado nas nomeações de cargos

ANTIGO E NOVO

VÍDEO: Secretário e prefeito exibem projeto do novo Museu de Cajazeiras feito por arquiteta cajazeirense