header top bar

section content

Procurador pede afastamento de secretário e mais sete servidores da prefeitura de CZ citados na Andaime

O pedido foi feito em caráter liminar e poderá ser decidido a qualquer momento pelo juiz Federal e, se concedido, os servidores serão afastados.

Por Luzia de Sousa

12/05/2016 às 18h52 • atualizado em 12/05/2016 às 18h55

Tiago Misael, procurador federal do Ministério Público Federal (Foto: Charley Garrido)

O Procurador Federal da República Tiago Misael, com atuação no Ministério Público Federal com sede na cidade de Sousa, ajuizou uma Ação Cautelar Civil nessa quarta-feira (11), solicitando ao juiz da 8ª vara federal o afastamento das funções que exercem na Prefeitura Municipal de Cajazeiras, os servidores e agentes públicos envolvidos na Operação Andaime.

Segundo o blogueiro e advogado Adjamilton Pereira, os servidores citados são: o secretário de saúde Henry Witchael, o engenheiro Márcio Braga e mais seis pessoas que integram a Comissão Permanente de Licitação; Rogério Bezerra Rodrigues, José Ferreira Sobrinho, Adams Ricardo Pereira de Abreu, Joedna Maria de Abreu, Ítalo Damião Medeiros e Walter Nunes de Sousa.

VEJA MAIS

?MPF denuncia mais três empresários nas investigações da Operação Andaime; Eles são acusados de integrar organização criminosa com em Cajazeiras. Acompanhe!

?Matéria do Fantástico sobre a Operação Andaime esquentou o clima na Câmara de Cajazeiras

?Fantástico da Rede Globo volta a destacar escândalo Andaime e avisa: Estamos de olho

Tiago Misael alega que “os agentes, mesmo integrantes de organização criminosa em Cajazeiras, permaneceram desempenhando suas funções-chave na administração municipal, em setores sensíveis a operacionalização do lucrativo esquema de corrupção, quais sejam: setor de licitação, setor de engenharia (engenheiro fiscal) e ordenador de despesas do faustoso orçamento da saúde (Secretario de Saúde)”.

O Procurador Federal argumenta que a permanência dos servidores nos cargos, dispondo de toda a estrutura que empregaram em prol do suposto esquema criminoso, possibilita a reiteração das condutas e o mascaramento de provas importantes para o deslinde da ação de improbidade, que também foi ajuizada.

O pedido foi feito em caráter liminar e poderá ser decidido a qualquer momento pelo juiz da 8ª Vara Federal e, se concedido, nos termos requeridos pelo MPF os referidos agentes políticos e servidores serão afastados de quaisquer cargos que ocupem no município de Cajazeiras, sem prejuízo de vencimento para quem for funcionário efetivo.

DIÁRIO DO SERTÃO com Adjamilton Pereira

Recomendado para você pelo google

EXCLUSIVO

Presidente reafirma proibição de arma na assembleia, fala da Operação Calvário e cortes de gabinetes

VÍDEO

Governador João Azevêdo fala sobre o afastamento político com Ricardo Coutinho e mudanças no Governo

TRAGÉDIA

VÍDEO E FOTOS: Delegado dá detalhes do grave acidente próximo a parque de vaquejada em Cajazeiras

ESPERANÇA

VÍDEO: Presidente da OAB declara que luta pela permanência da Vara do Trabalho de Cajazeiras não acabou