header top bar

section content

Reeleito e impedido de entrar na prefeitura, prefeito do Sertão da Paraíba consegue retornar ao cargo

Reeleito em 2016, ele alegou que a providência cautelar de afastamento, tomada anteriormente, contrariaria a vontade popular expressa nas urnas.

Por Luzia de Sousa

20/02/2017 às 16h17

TRF-5 determina retorno do prefeito de Emas

O Tribunal Regional Federal, da 5ª Região, com sede em Recife, determinou o retorno do prefeito de Emas, no Sertão da Paraíba, José William Segundo Madruga. Ele estava afastado do cargo desde a deflagração da Operação Desumanidade. O gestor estava impedido de ter acesso ao prédio da prefeitura ou qualquer outro que hospede órgão do Poder Executivo Municipal.

+ SERTÃO: Polícia Federal afasta mais três prefeitos e prende dois em nova operação

Reeleito em 2016, ele alegou que a providência cautelar de afastamento, tomada anteriormente, contrariaria a vontade popular expressa nas urnas.

O relator do processo, desembargador Federal Lázaro Guimarães , revogou a medida cautelar, por entender que a situação no município mudou. “As autoridades que poderiam influir no curso do processo foram afastadas e as provas materiais colhidas”.

O prefeito de Emas é um dos envolvidos na Operação Desumanidade, que investiga irregularidades em processos licitatórios em diversas prefeituras da região de Patos.

De acordo com o Ministério Público Federal (MPF), Segundo Madruga, direcionou a execução do Contrato nº 41/2014, firmado para construção da Escola Municipal Maria das Neves Parente Miranda, em favor do seu amigo Diogo Almeida. Para tanto, valeu-se da fachada da empresa AJS Pavimentação de Estradas e Construções Ltda, que pertence a Joilson Gomes da Silva, embora este, para constituir a empresa, tenha se utilizado de “laranjas” para compor o quadro societário.

DIÁRIO DO SERTÃO com os Guedes

SANTO PADROEIRO

VÍDEO: Padre anuncia programação da festa de Dom Bosco em Cajazeiras; festival de música é confirmado

FÓRUM AÇUDE GRANDE

VÍDEO: Grupo entrega documento no MP para fortalecer campanha de revitalização do açude de Cajazeiras

"FICOU DESPREZADA"

VÍDEO: Mulher acusa HRC de negligência no caso da morte de sua irmã após parto; hospital responde

ESTÁ NA CAPITAL DESDE 2015

EXCLUSIVO: Após três anos, lendário padre de Cajazeiras revela o que motivou sua ida para João Pessoa