header top bar

section content

Polícia detém dois suspeitos por porte ilegal de arma e tráfico de drogas na capital

O policial iniciou uma perseguição conta a dupla e conseguiu interceptá-la na praça do bairro do Tambiá onde fez a abordagem.

Por Priscila Belmont

16/03/2017 às 10h04

Foi apreendido um revólver calibre 32, com 18 munições, além de 17 papelotes de maconha. (Foto: Assessoria)

Um policial militar deteve, na tarde dessa quarta-feira (16), em uma praça no bairro do Tambiá, na Capital, dois homens que portavam uma arma de fogo e drogas.

O policial, que pertence ao Batalhão de Operações Especiais, estava de folga e transitava pelo bairro do Padre Zé em seu veículo, quando viu dois homens em uma motocicleta, em atitude suspeita, saindo de uma casa levando um objeto o qual o PM suspeitou ser uma arma de fogo. O policial iniciou uma perseguição conta a dupla e conseguiu interceptá-la na praça do bairro do Tambiá onde fez a abordagem.

Durante a busca pessoal, o soldado André da Silva encontrou em poder dos dois suspeitos de 47 e 18 anos, um revólver calibre 32, com 18 munições, além de 17 papelotes de maconha. “Quando passei pelo bairro do Padre Zé eles estavam saindo de uma casa com o objeto e seguiram em alta velocidade na motocicleta em direção ao bairro do Tambiá, resolvi então realizar a perseguição, e durante a abordagem confirmei a suspeita que tive de que eles portavam uma arma de fogo”, relatou o policial.

Uma viatura da Força Regional que passava no local prestou apoio ao PM, conduzindo os detidos e o material apreendido para Central de Flagrantes, no bairro do Geisel.

Secom

Recomendado para você pelo google

EM NOVEMBRO

VÍDEO: Fórum inédito do Governo do Estado discutirá perspectiva de emprego e renda em Cajazeiras

MUNICÍPIOS DISPUTAM CAMPUS

VÍDEO: Deputado lamenta ‘briga’ entre Itaporanga e Piancó pela UEPB e diz que a luta é do Vale do Piancó

PARA TUDO!

VÍDEO! Garis realizam greve e toneladas de lixo deixam de ser coletados na cidade de Patos

PROGRESSÃO DE PENA

VÍDEO: Presidente da OAB-PB diz que pedido do MP e recusa de Lula para semiaberto têm motivo político