header top bar

section content

GTE prende representante de empresa de MG acusado de aplicar golpes em CZ, São J. do Rio do Peixe e Sousa

O produto estaria sendo comercializado ao preço de R$ 1.800, sendo que o valor do produto varia entre R$ 90 e R$ 109, com frete grátis em vários sites.

Por Luzia de Sousa

24/03/2017 às 08h20 • atualizado em 24/03/2017 às 08h23

Polícia civil prendeu cinco pessoas (Foto: ilustrativa)

O Grupo Tático Especial da Polícia Civil de Cajazeiras prendeu nessa quinta-feira (23) um representante de vendas de uma empresa do Estado de Minas Gerais, acusado de estelionato. O homem está sendo acusado de lesar vários pessoas, inclusive idosos.

Veja mais!

+ EITA! Sem ter a quem recorrer e cansados de procurar o prefeito de São João do Rio do Peixe, população denuncia esgotos estourados e risco de acidentes e doenças; Morador improvisa conserto com sua pá e a enxada

+ População de São João do Rio do Peixe diz que prefeito se esconde do povo após se mudar para JP e reclama de lixo e abandono: “Prefeito é do Japão; Tá aqui não”. VÍDEO!

Além de Cajazeiras ele teria atuado nas cidades de São João do Rio do Peixe e Sousa, vendendo de um produto identificado por “Massageador com Infravermelho” e teria usando o nome do Sistema Único de Saúde, que segundo as vítimas, a metade do custo do produto seria pago pelo SUS, além de usar o nome do Dr. Dráuzio Varella, médico famoso no país como fosse um produto de sua marca.

O produto estaria sendo comercializado ao preço de R$ 1.800, sendo que o valor do produto varia entre R$ 90 e R$ 109, com frete grátis em vários sites de vendas.

Outra promessa usada pelo vendedor seria era que o produto curava vários tipos de doenças. O caso só foi descoberto pela polícia quando uma vítima tentou desfazer-se da compra e o representante se negou a desfazer a negociação.

Diante da denúncia, os agentes do GTE  prenderem o representante, que no momento da detenção teria tentado rasgar o contrato feito com uma das vítimas.

O representante da empresa e alguns vendedores, além material aprendido foram encaminhados para delegacia de Cajazeiras e apresentados ao delegado, Dr. Filho.

Segundo Dr. Filho, foram apreendidos 43 aparelhos em Hotel da cidades e vários contratos de possíveis vítimas, que poderão comparecer na delegacia.

DIÁRIO DO SERTÃO com fotos da Polícia Civil

Recomendado para você pelo google

VISTANDO SUA TERRA NATAL

Heron Cid defende centro universitário em Marizópolis e ponto de intersecção entre Sousa e Cajazeiras

BOA NOTÍCIA

Hospital Universitário de Cajazeiras passa a oferecer novos serviços para a população do Alto Sertão

REVOLTA

VÍDEO: ‘Só quem odeia Lula o quer preso, como se ele fosse um bandido perigoso’, diz jornalista

VÍDEO

“Sou liderança forte, mas estou abandonado”, declarou Gobira ao vivo sobre grupo de Carlos Antonio