header top bar

string(13) "diario-sertao"

section content

Albergado foi morto a tiros em cidade da região de Cajazeiras; suspeito do crime também é presidiário

Familiares teriam revelado que a vítima passou a ser ameaçado quando foi solto e começou a cumprir pena em regime semiaberto

Por Jocivan Pinheiro

19/05/2018 às 22h16 • atualizado em 19/05/2018 às 23h49

Firmino Dias Neto foi encontrado morto na cozinha de uma residência

O jovem Firmino Dias Neto, 29 anos, foi morto a tiros na tarde deste sábado (19) na cidade de Bonito de Santa Fé, Alto Sertão paraibano, onde cumpria pena em regime semiaberto (albergado).

Segundo informações da Polícia Militar, o principal suspeito é outro rapaz que também cumpre pena como albergado na cidade.

Firmino foi morto dentro de uma casa que seria a residência do suspeito, na rua Maria Timóteo, bairro de mesmo nome.

VEJA TAMBÉM: Jovem acusado de matar um homem e ferir outro no mês passado é preso em Patos

Segundo as primeiras informações, o suspeito chamou a vítima para a residência dizendo que de lá eles iriam para a prisão cumprir a pena de albergue normalmente. Mas o convite era, na verdade, uma armadilha. Firmino foi morto com três tiros. A polícia foi acionada, mas já encontrou a vítima sem vida na cozinha.

Policiais e curiosos cercam a casa onde ocorreu o crime (Foto: Ângelo Lima)

Após a primeira perícia no local, o corpo foi levado para o Núcleo de Medicina e Odontologia Legal (Numol) na cidade de Patos.

Familiares teriam revelado que Firmino passou a ser ameaçado quando foi solto e começou a cumprir pena em regime semiaberto. A polícia investiga o caso.

DIÁRIO DO SERTÃO

HERANÇA ARTÍSTICA

VÍDEO: Filho de grande nome da música brasileira agita a Festa do Brega no Cajazeiras Tênis Clube

EM JOÃO PESSOA

VÍDEO E FOTOS: Posse da nova diretoria da API é marcada por repentes, lançamento de livro e emoção

DUPLA CERIMÔNIA

VÍDEO: OAB lança em Cajazeiras as chapas para as eleições da Seccional Paraíba e da Subseção local

EX-ALIADO

VÍDEO: Vereador revela que defender professores foi a ‘bomba’ que iniciou rompimento com José Aldemir