header top bar

string(13) "diario-sertao"

section content

EXCLUSIVO: Deputado poderá acionar Corte nos Estados Unidos para julgar a ‘chacina dos adolescentes’

O deputado federal Luiz Couto (PT-PB) cobrou do judiciário brasileiro uma resposta e disse que poderá levar caso ao Corte Interamericana de Direitos Humanos nos EUA.

Por José Dias Neto

03/06/2018 às 14h08 • atualizado em 03/06/2018 às 14h10


Um crime que ficou conhecido como ‘chacina dos adolescentes’ ocorrido no dia 09 de maio de 2004 em que foram assassinados brutalmente Demétrius Cavalcante Silva, 17 anos, Cícero Roberto da Silva Sousa, 16 anos, e José Filho Alves Ribeiro, 14 anos, permanece sem solução por parte da Justiça.

Os corpos dos jovens foram encontrados em um matagal a cerca de 10 km do município de Ipaumirim, no Ceará. Os três adolescentes, que moravam em Cajazeiras, foram executados com tiros na cabeça. Até hoje não se sabe por quem nem por quê. 14 anos depois, a Justiça ainda não deu uma resposta à família das vítimas e à sociedade cajazeirense.

Segundo o advogado criminalista Noaldo Meireles, que atualmente preside a Fundação Desenvolvimento da Criança e do Adolescente (FUNDAC) este caso ficou por quase dez anos apenas em fase de inquérito policial e somente por volta do ano de 2012 é que avançou quando ele mesmo atuou como defensor público a pedido do deputado federal Luiz Couto (PT-PB).

‘Não é razoável um processo durar 14 anos. A sociedade precisa dessa resposta. É importante que ninguém esqueça porque nós temos um sistema jurídico com atribuições, então você tem meios legais de resolver conflitos’ disse Meireles.

Nesta sexta-feira(01) quem visitou a cidade de Cajazeiras foi o próprio deputado federal Luiz Couto (PT-PB) que recebeu por parte da imprensa o pedido de que ele atuasse com mais ênfase nesse caso, tendo em vista que ele preside a Comissão de Direitos Humanos e Minorias (CDHM) da Câmara dos Deputados.

Três jovens foram assassinados brutalmente e até hoje não se tem uma resposta.

De acordo com o deputado a Justiça precisa o mais rápido possível dar uma resposta à sociedade. ‘A população e os familiares estão cobrando, e caso isso não se concretize a condenação ou o julgamento, nós poderemos levar este caso à Comissão Interamericana de Direitos Humanos para tomar as providências e o Brasil caso não tome as providências poderá ser punido’ assegurou Couto.

COMISSÃO INTERAMERICANA DE DIREITOS HUMANOS

A CIDH é um órgão principal e autônomo da Organização dos Estados Americanos (OEA) encarregado da promoção e proteção dos direitos humanos no continente americano. É integrada por sete membros independentes que atuam de forma pessoal e tem sua sede em Washington, D.C. Foi criada pela OEA em 1959 e, juntamente com a Corte Interamericana de Direitos Humanos (CorteIDH), instalada em 1979, é uma instituição do Sistema Interamericano de proteção dos direitos humanos (SIDH).

DIÁRIO DO SERTÃO

HERANÇA ARTÍSTICA

VÍDEO: Filho de grande nome da música brasileira agita a Festa do Brega no Cajazeiras Tênis Clube

EM JOÃO PESSOA

VÍDEO E FOTOS: Posse da nova diretoria da API é marcada por repentes, lançamento de livro e emoção

DUPLA CERIMÔNIA

VÍDEO: OAB lança em Cajazeiras as chapas para as eleições da Seccional Paraíba e da Subseção local

EX-ALIADO

VÍDEO: Vereador revela que defender professores foi a ‘bomba’ que iniciou rompimento com José Aldemir