header top bar

section content

Promotor dá detalhes da operação que cumpriu quase 20 mandados e revela que prefeito recebeu propina

De acordo com o promotor, as investigações foram iniciadas no Rio Grande do Norte, e após as delações premiadas chegou a cidade sertaneja da PB.

Por Luzia de Sousa

02/08/2018 às 16h36

O promotor do Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco), Romualdo Tadeu Dias, em entrevista à imprensa de Patos nesta quinta-feira (2), detalhou a operação “Cidade Luz”, deflagrada na prefeitura, onde cumpriu um mandado de prisão preventiva e 16 mandados de busca e apreensão em locais onde funcionam prédios públicos.

De acordo com o promotor, as investigações foram iniciadas no ano passado no Estado do Rio Grande do Norte, e após as delações premiadas chegou a cidade sertaneja da Paraíba.

Romualdo Dias declarou que ficou confirmado, que as empresas investigadas nesta operação buscavam “operadores” na Paraíba, que apresentaram o município de Patos.

+ Operação que investiga propina e lavagem de dinheiro é deflagrada em cidade do Sertão e na Capital

Ele disse que na época dessa ‘indicação’ de Patos, o então candidato a prefeito Dianldo Wanderley (Dinaldinho – PSDB) e seu grupo político firmou um compromisso com essas empresa, para formar “Caixa 2” e caso eleito, a prefeitura de Patos contraria essas empresas.

“Houve aí um pagamento de propina inicialmente de R$ 30 mil, depois foi pago mais R$ 10 mil depois que ele ganhou a eleição, e depois foi feito o acordo entre eles para que essa empresa fizesse o serviço de iluminação pública na cidade de patos, como assim foi feito a partir de janeiro”, revelou o promotor.

Segundo Romualdo Dias, para alimentar esse “esquema”, o prefeito aumentou a taxa de iluminação pública. “Nessas reuniões anteriores a posse dele, fixou-se também um valor de 5% de propina para cada medição que era feita na cidade de Patos”, explicou ele.

Operação foi deflagrada nesta quinta-feira (2), em Patos

O outro lado
A prefeitura de Patos emitiu nota sobre a operação deflagrada nesta quinta-feira.

Veja na íntegra
A Prefeitura de Patos, diante dos desdobramentos da Operação ‘Cidade Luz’, desencadeada pelo Ministério Público, Polícia Militar e Polícia Civil, desde as primeiras horas desta quinta-feira (2), vem esclarecer à população patoense e à sociedade paraibana que deposita total e plena confiança na Justiça, assim como colabora com a mesma na íntegra e correta apuração dos fatos, além de comungar e partilhar de toda e qualquer forma proba de gerir os recursos do erário.

A gestão municipal também esclarece que ainda na primeira operação envolvendo a empresa Engenharia Elétrica Real Energy LTDA, no ano passado, determinou o cancelamento do processo licitatório vencido pela mesma em 2017, mostrando transparência, independência e isenção nas relações que mantinha com a Elétrica Real Energy.

A Engenharia Elétrica Real Energy LTDA é acusada de cartelização pelo Ministério Público do Rio Grande Norte e estaria envolvida em contratos fraudulentos com a Prefeitura de Natal desde o ano de 2013, mas ganhou a concorrência em Patos por apresentar toda documentação exigida pelo edital do certame, atendendo aos requisitos exigidos.

O contrato, homologado, fruto de um processo legal e sem apresentar pendências, em completo acordo com os dispositivos de controle de gastos do Tribunal de Contas do Estado, apesar de já cancelado, teve todos os seus empenhos ou restos a pagar suspensos e cancelados por determinação do prefeito Dinaldo Filho.

O prefeito ainda determinou, à época, abertura imediata de um processo investigativo, para ajudar no esclarecimento dos fatos envolvendo as investigações do Ministério Público do Rio Grande do Norte. O gestor também determinou que a Procuradoria do Município informasse ao Tribunal de Contas do Estado da Paraíba e ao Ministério Público Estadual as medidas que foram tomadas pela edilidade em relação ao caso, assim como os demais atos que demandaram o novo processo licitatório.

Quanto aos episódios envolvendo servidores, implicados na Operação ‘Cidade Luz’, já foi determinada a abertura de processos administrativos que apurarão eventuais desvios de conduta em relação à prefeitura, e que, assim sendo, as medidas cabíveis serão tomadas.

A gestão municipal estranha que, a cinco dias das convenções partidárias, na reta final das definições que indicarão os rumos das próximas eleições, surja um movimento como o de hoje, mas salienta que segue confiando na Justiça e em seus honrados operadores.

Num momento de claro crescimento do governo, da expansão dos serviços prestados à cidade e à população, na firmação de convênios e conclusão de processos licitatórios que farão de Patos um verdadeiro canteiro de obras, diante dos números do Ministério do Trabalho, que consolidam o crescimento do número de empregos formais na cidade, é preciso de serenidade e assertividade diante das circunstâncias, momento em que o prefeito Dinaldinho reafirma seu compromisso com a verdade, com a Justiça, com a probidade administrativa, com o erário e com o povo da cidade de Patos.

DIÁRIO DO SERTÃO com vídeo do Patos Online

VÍDEO: Psicologia no Ar recebe diretores e psicóloga de organização que promove cidadania em Cajazeiras

NOVIDADES

Xeque-Mate visita lançamento do novo plano da Eletrosorte, que firmou parceria com gigante dos seguros

FUTEBOL DE CAJAZEIRAS

VÍDEO: Dirigentes e ex-jogadores relembram histórias marcantes do Duque de Caxias, que completou 50 anos

VÍDEO: Programa de rádio que é sucesso na região de Campina fecha parceria com emissora de Cajazeiras