header top bar

section content

Após 18 anos foragido, acusado de homicídio qualificado na cidade de Sousa é preso no Rio de Janeiro

Durante essa semana, esse foi o segundo foragido da justiça sousense, recapturado fora do estado.

Por Campelo - Diário do Sertão em Sousa

19/10/2018 às 14h20 • atualizado em 19/10/2018 às 14h21

Ele estava foragido à mais de 18 anos

Após 18 anos foragido, uma ação investigativa das Polícias Civil das cidades de Sousa e Pombal, no Sertão do estado, em parceria com a Polícia Civil do Rio de Janeiro, conseguiu prender um homem de 49 anos, acusado de homicídio qualificado na cidade de Sousa.

Segundo informações da Polícia, contra do acusado existe  um mandado de prisão pelo crime de homicídio qualificado e furto no ano de 2000, expedido pela 1ª Vara Mista da cidade. Ele teria assassinado o popular Edivan Gonçalves de Sousa, no ano de 2000, em Sousa, e teria foragido.

Após a parceria entre as policias dos dois estados, o foragido conseguiu ser localizado, e durante a quinta-feira (18), os agentes da Delegacia de Homicídios do Rio de Janeiro conseguiram prender o acusado.

Ele foi conduzido para a delegacia de Polícia Civil, e possivelmente será recambiado para a Paraíba, onde deverá cumprir a pena.

Durante essa semana, esse foi o segundo foragido da justiça sousense, recapturado fora do estado.

+ Acusado de matar grávida de 7 meses em Sousa acaba preso pela Polícia em São Paulo

O primeiro deles foi preso em São Paulo, acusado de matar uma jovem sousense grávida de 7 meses, no ano de 2011 no conjunto Mutirão, na cidade de Sousa, sertão da Paraíba.

DIÁRIO DO SERTÃO

SANTO PADROEIRO

VÍDEO: Padre anuncia programação da festa de Dom Bosco em Cajazeiras; festival de música é confirmado

FÓRUM AÇUDE GRANDE

VÍDEO: Grupo entrega documento no MP para fortalecer campanha de revitalização do açude de Cajazeiras

"FICOU DESPREZADA"

VÍDEO: Mulher acusa HRC de negligência no caso da morte de sua irmã após parto; hospital responde

ESTÁ NA CAPITAL DESDE 2015

EXCLUSIVO: Após três anos, lendário padre de Cajazeiras revela o que motivou sua ida para João Pessoa