header top bar

section content

Suspeito de matar jovem sertaneja da PB é preso em SP; ela sofreu violência sexual antes de morrer

Aline Silva Dantas, de 19 anos, foi encontrada morta, com corpo queimado, em uma mata três dias após desaparecer em Alumínio.

Por Luzia de Sousa

03/10/2019 às 06h49

Aline desapareceu depois de sair para comprar fraldas para a filha (Foto: Arquivo Pessoal)

A Polícia Civil informou nesta quarta-feira (2) que prendeu o suspeito de matar a jovem Aline Dantas, de 19 anos, em Alumínio (SP). A vítima natural da cidade de Riacho dos Cavalos, região de Catolé do Rocha desapareceu quando saiu para comprar fraldas para a filha, no início de setembro. Três dias mais tarde, foi encontrada morta, com o corpo queimado, em um matagal.

VEJA TAMBÉM: jovem sertaneja de 19 anos, é encontrada morta e com corpo carbonizado dentro de mata em SP

O desempregado Heronildo Martins de Vasconcelos, de 45 anos, foi preso em casa, em Alumínio, pela equipe da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Sorocaba, responsável pelo caso. Ele nega o crime. De acordo com a polícia, Vasconcelos tem passagem por tentativa de estupro.

Laudos divulgados pela polícia também nesta quarta apontaram que Aline foi estuprada e tentou se defender da agressão sexual.

O delegado seccional de Sorocaba, Marcelo Carriel, afirmou que Vasconcelos não era conhecido da família da vítima e que o crime não foi premeditado.

“Ele estava lá e, por acaso, viu a vítima, teve a oportunidade e cometeu. No dia seguinte, voltou para ocultar o cadáver”, descreveu Carriel.

Ainda segundo a polícia, Heronildo Martins Vasconcelos já trabalhou como porteiro e tem um casal de filhos – uma jovem de 19 anos e um garoto de 10.

Aline Dantas foi achada morta após sumir em Alumínio — Foto: Arte/G1

BUSCAS
Equipes de buscas se mobilizaram para encontrar Aline depois do desaparecimento, em 8 de setembro. A jovem sumiu depois de ir até uma farmácia para comprar fraldas para a filha, de 1 ano e 9 meses.

VEJA MAIS: Polícia analisa imagens de homem atrás de jovem sertaneja antes de ser assassinada

Nas buscas, a polícia teve o apoio de cães farejadores da Guarda Municipal de Itupeva. O corpo foi encontrado três dias depois, em uma área de mata cercada por residências na Vila Santa Luzia, em Alumínio.

Segundo a polícia, a identificação foi feita com base nos traços da vítima e de pedaços do vestido que ela usava no dia do desaparecimento.

Em entrevista à TV TEM, a delegada disse que Aline tentou se defender das agressões. Segundo a Polícia Civil, o corpo da vítima apresentava marcas.

No dia 12 de setembro, policiais encontraram um artefato explosivo na área onde foi localizado o corpo de Aline.

Corpo da Aline Silva Dantas foi encontrado em área de mata em Alumínio — Foto: Mayara Corrêa/TV TEM

Comoção
No dia 15 de setembro, moradores de Alumínio fizeram uma manifestação em homenagem a Aline. Com roupas brancas e cartazes pedindo justiça para a jovem, centenas de pessoas participaram da passeata, que percorreu as ruas da cidade até chegar no início da trilha onde o corpo de Aline foi encontrado.

Amigos e moradores pediram doações de fraldas e leite para a filha de Aline e ajuda para a mãe da jovem, que é diarista e não voltou a trabalhar desde o crime. Quatro pontos de arrecadação foram montados na cidade.

O companheiro, João Vitor de Almeida, e a sogra de Aline não participaram da caminhada. Eles foram autorizados a deixar a cidade e estão na casa de parentes, cuidando da filha do casal, de um ano e nove meses.

DIÁRIO DO SERTÃO com fotos do G1

DIRETOR DA UNIDADE

VÍDEO: Médico desmente boato sobre funcionários com Covid-19 em hospital de Sousa e anuncia teste rápido

EM CAJAZEIRAS

VÍDEO: Padre elogia formação de comitês e pede engajamento da população na prevenção ao coronavírus

CUIDANDO DAS FINANÇAS

VÍDEO: Coach dá dicas de como selecionar dívidas prioritárias para economizar durante a epidemia

AJUDA DURANTE A EPIDEMIA

VÍDEO: Câmara de Cajazeiras doará parte do duodécimo para distribuir cestas básicas a famílias carentes

Recomendado pelo Google:
Conteúdo Protegido!