header top bar

section content

VÍDEO: Acusado de matar a esposa grávida na região de Cajazeiras é preso pela Polícia Civil em São Paulo

Pâmela Bessa estava grávida e apresentava sinais de espancamento. Ela estava em sua casa em Poço de José de Moura quando foi socorrida em estado grave

Por Campelo Sousa

07/12/2020 às 16h14 • atualizado em 07/12/2020 às 20h10

O delegado seccional de Cajazeiras, Glauber Fontes, prestou entrevista ao Diário do Sertão e falou sobre a prisão do homem suspeito de ter assassinado a ex-mulher, Pâmella Bessa, no município de São José de Piranhas No dia 07 de Setembro de 2020.

O suspeito estava escondido no litoral de São Paulo e desde o crime, estava sendo procurado pela polícia.

VEJA TAMBÉM

Jovem grávida morre em hospital e polícia investiga se vítima foi espancada em Poço José de Moura

Acusado de espancar e matar paraibana Pâmela Bessa é preso em operação entre Polícias Civil da PB e SP

“Recebemos uma denúncia de que o acusado estaria trabalhando na reforma de uma escola no município de Rio Grande da Serra em São Paulo, a partir daí entramos em contato com a prefeitura para descobrir o qual escola estaria passando por reforma, a partir daí entramos em contato com a polícia covil de São Paulo, e montamos uma estratégia para fazer uma análise em todas essas escolas que estavam passando por reforma e na terceira escola a equipe conseguiu identificar a presença do acusado trabalhando. As equipes e posicionaram e esperaram o melhor momento para fazer a abordagem, e ao final do expediente quando o indivíduo saia da escola as equipes de São Paulo realizam a prisão”, revelou.

Entrevista coletiva com a imprensa sobre o caso Pamella Bessa

O delegado revelou ainda que a prisão serve como exemplo para mostrar que nenhum criminoso ficará impune:

“Não adianta praticar um crime no interior da Paraíba, fugir para São Paulo e achar que vai ficar impune, porque a polícia civil da Paraíba tem os meios necessários para localizar e prender esse indivíduo”, pontuou.

O suspeito foi preso e será transferido para a PB onde cumprirá pena

O CRIME

O crime que chocou o Sertão aconteceu no feriado do dia 07 de Setembro de 2020, onde de acordo com a polícia militar a jovem que estava grávida, apresentava sinais de espancamento. Ela estava em sua residência em Poço José de Moura quando foi socorrida em estado grave para o hospital em São João do Rio do Peixe. O médico que atendeu a paciente percebeu as lesões e acionou a polícia para investigar o caso. Infelizmente Pamella e o bebê não resistiram e faleceram.

Jovem morreu ao dar entrada em hospital (foto: reprodução/Facebook)

No dia em que Pâmela foi assassinada, Hélio chegou a ser intimado e foi até a Delegacia Polícia de Cajazeiras, mas ele alegou que a morte da esposa aconteceu em decorrência de problemas de saúde. Após o resultada da perícia, que constatou hematomas na jovem, ele passou a ser o principal suspeito do crime.

PROTESTOS

Após o crime, centenas de mulheres se reuniram e realizaram um grande protesto. Lotando as ruas da cidade e em posse de cartazes onde pediam justiça, as manifestantes lamentaram a tragédia em que a cidade vivenciou.

DIÁRIO DO SERTÃO

AVANÇO NA EDUCAÇÃO

VÍDEO: Prefeita Denise Bayma entrega nova fachada e duas novas salas na Escola Maria do Carmo Gonçalves

DIREITO

VÍDEO: Adoções podem ser feitas extrajudicialmente a partir dos 12 anos, explica advogado

DEBANDADA

VÍDEO: Deputado Taciano Diniz explica por que deixou a base do governador para apoiar Veneziano

CANDIDATOS OU NÃO?

VÍDEO: Radialista desabafa contra políticos paraibanos que insistem em tentar recursos na Justiça

Recomendado pelo Google: