header top bar

section content

Nonato Bandeira confirma primeiro encontro com Ricardo, mas não condiciona nomes para formar aliança

A amizade de mais de 20 anos foi abalada devido há vários motivos e um deles foi a divergência política.

Por Luzia de Sousa

29/04/2016 às 15h58

Ricardo Coutinho e Nonato Bandeira se reaproximam

Após um afastamento de quatro anos, os amigos, o vice-prefeito da Capital, Nonato Bandeira (PPS) e o governador Ricardo Coutinho (PSB) voltaram a ficar juntos no campo político. A amizade de mais de 20 anos foi abalada devido há vários motivos e um deles foi a divergência política.

Nonato Bandeira confirmou nesta sexta-feira (29), o primeiro encontro com o governador Ricardo Coutinho (PSB), realizada ontem quinta-feira (28).

Veja também

?Deputado diz que Ricardo Coutinho vai intervir na formação da chapa de Denise e vice não será Júnior

?Investindo R$ 13 milhões, Ricardo Coutinho retorna ao Sertão e entrega mais duas rodovias asfaltadas. Fotos!

?Ricardo Coutinho entrega mais uma rodovia e beneficia moradores de duas cidades do Sertão

A volta de Nonato para o lado de Ricardo se deu além de tudo, pelo seu total rompimento com o prefeito Luciano Cartaxo (PSD), com o qual foi eleito em 2012.

“Foi um encontro ameno, amistoso, no qual discutimos o cenário atual, as mudanças na política. Ele perguntou como estava o PPS e ratificamos que estamos no campo das oposições”, afirmou.

Nonato destacou que a amizade com Ricardo Coutinho foi reconstruída, além de destacar que não se faz política com mágoa. “Mágoas ficaram para trás”.

“O governador teve a gentileza de chamar o PPS para discutir o quadro atual e fomos dar nossa opinião. Ele perguntou como estava a questão interna do PPS, o processo que desencadeamos, o rompimento com o prefeito. Estamos no campo das oposições e foi um encontro bastante amistoso”, afirmou.

Bandeira ainda destacou que Ricardo costuma cumprir o que promete e tem palavra. “Não irá falhar”, disse. Com tudo encaminhado, porém, Nonato ainda não confirmou a aliança: “Vai depender das decisões partidárias”, explicou.

Ao alfinetar o ex-aliado, Cartaxo, o vice-prefeito afirmou que quando trabalhou com Ricardo, o socialista sempre respeitou os parceiros e “a prova disso é a trajetória dele. Ninguém chegaria de vereador a governador vindo de uma família sem posses, nem tradição, se não cumprisse os compromissos”, disse.

Nonato já colocou seu nome à disposição, mas não vai condicionar aliança a indicação de nome, mas afirmou que a sigla vai apresentar propostas novas e antigas que o prefeito se comprometeu e não cumpriu. “Queremos o compromisso de quem vai encabeçar”, disse, lembrando que para uma aliança ainda é preciso discutir a proporcional.

PBAgora

Recomendado para você pelo google

EM CAJAZEIRAS

VÍDEO: Ciro diz que Ricardo ‘prejudicou-se na sucessão’, mas elogia Azevêdo: “Seria uma honra no PDT”

PREOCUPADO

VÍDEO: Na Semana dos Pobres, bispo de Cajazeiras diz que “pobreza se avoluma cada vez mais nas cidades”

A OBRA PAROU?

Ex-vereador denuncia que terminal rodoviário de Sousa está abandonado: “Prefeito Tyrone não está nem aí”

PROJETO DE LEI

VÍDEO: Comentarista diz que críticas ao leilão de imóveis da Prefeitura de Cajazeiras é ‘politicagem’