header top bar

section content

Equipe de instituto é ameaçada durante realização de pesquisa na região de Cajazeiras. CONFIRA AQUI!

Segundo informações, um popular com uma arma na cintura começou a pressionar as mulheres que realizavam as entrevistas para a pesquisa. VEJA!

Por Luzia de Sousa

12/09/2016 às 09h17 • atualizado em 12/09/2016 às 09h18

Pesquisa estava sendo realizada em Monte Horebe

Uma equipe de um instituto de pesquisa teve que interromper o trabalho que realizava na cidade de Monte Horebe, no Alto Sertão paraibano, nessa sexta-feira (09), após ser ameaçada e colocada para ir embora durante o exercício da profissão.

Segundo informações, um popular com uma arma na cintura começou a pressionar as mulheres que realizavam as entrevistas para a pesquisa, próximo ao terminal rodoviário.

Mensagens de áudios postadas em grupos de WhatsApp por um dos integrantes do instituto de pesquisa afirmam que, em poucos minutos, formou um grupo de aproximadamente 20 pessoas pressionando, fotografando os profissionais, o carro deles, mostrando pistola, fazendo medo e ordenado que a equipe fosse embora. “Lá foi bagaceira, viu?” Relatou o profissional cujo nome é preservado, temendo represália.

Depois das ameaças, as pesquisadoras começaram a chorar com medo, nervosas e temendo dar continuidade ao trabalho da pesquisa, por conta da pressão.

Fonte Radar Sertanejo

DIA DOS PROFESSORES

VÍDEO: Prefeito grava mensagem para os professores da ‘cidade educadora’: “Ensinar é transformar vidas”

MÊS ESPECIAL

VÍDEO: Paróquia Nossa Senhora de Fátima em Cajazeiras encerra festa neste sábado com mensagem de paz

ANTAGONISMO

Bolsonaro x Haddad: plano de privatização do ensino contra gestão que abriu 126 universidades, diz padre

VÍDEO & FOTOS

DIA DAS CRIANÇAS: Atividades e festa resgatam o prazer de brincar em alunos de escola de Cajazeiras