header top bar

section content

Deputado da cidade de Sousa declara que vai recorrer da decisão judicial pela condenação de inelegibilidade por oito anos. Confira aqui!

A AIJE alega que na campanha de 2012, quando o deputado disputava a prefeitura teria ocorrido captação indevida de sufrágio.

Por Luzia de Sousa

28/03/2017 às 18h10 • atualizado em 29/03/2017 às 07h57

Lindolfo Pires foi condenado pela Justiça Eleitoral

Após condenação da Justiça eleitoral, o deputado Lindolfo Pires disse a reportagem do Diário do Sertão que vai recorrer da decisão de primeiro grau e alegou que a condenação não foi por compra de voto, ma por abuso de poder econômico.

“Encontram R$ 1.800 dentro do carro e disseram que era compra de voto”, explicou ele, adiantando que a condenação foi devida a movimentação em sua conta bancária pessoal, que não passou pela conta de campanha.

Ele adiantou que seus advogados vão fazer um recurso de “reconsideração”, e depois, caso, não o juiz não considere recorrerá ao Tribunal Regional Eleitoral.

Entenda!
O juiz da 35ª Zona Eleitoral de Sousa, Fabiano Graças Costa cassou o mandato e condenou nesta terça-feira (28), o deputado estadual Lindolfo Pires (DEM), na Ação de Investigação Judicial Eleitoral, ajuizada pela coligação “Unidos Por Sousa”.

A AIJE alega que na campanha de 2012, quando o deputado disputava a prefeitura de Sousa teria ocorrido captação indevida de sufrágio pela coligação do parlamentar o e atual secretário de governo.

O juiz reconheceu o abuso de poder, tendo em vista a polícia federal ter apreendido uma lista de eleitores, que possivelmente seriam beneficiados pelo candidato.

Na decisão, o juiz impôs a inelegibilidade de oito anos ao deputado Lindolfo Pires.

DIÁRIO DO SERTÃO

Recomendado para você pelo google

REVOLTA

VÍDEO: ‘Só quem odeia Lula o quer preso, como se ele fosse um bandido perigoso’, diz jornalista

VÍDEO

“Sou liderança forte, mas estou abandonado”, declarou Gobira ao vivo sobre grupo de Carlos Antonio

VÍDEO!

Padre cajazeirense responde a cantor gospel que atacou Nossa Senhora: “Nossos pêsames a esse cantor”

SAIBA

É OU NÃO É FERIADO? Em entrevista, prefeito de Cajazeiras decide sobre o Dia de São Pedro