header top bar

section content

Radialista diz que prestígio de Carlos, Denise, Jeová e Júnior com o governador eleito é perto de zero

“É só dizer amém. Nem sequer um cargo de hospital, de uma UPA tem moral”, alfinetou o radialista.

Por Luzia de Sousa

14/12/2018 às 16h17 • atualizado em 14/12/2018 às 18h08

O radialista Jarismar Pereira em seu comentário no Direto ao Ponto desta sexta-feira (14) disse que Cajazeiras ficou fora do Governo de João Azevêdo (PSB), no sentido de cargos de secretários do primeiro escalão.

+ Cajazeiras surpreende em votação para presidente, governo do estado, senado e deputado

Segundo o radialista, não foi suficiente João Azevedo conquistar a maior votação já dada um candidato na eleição estadual, votação histórica de 22.456 votos, o que representa 75,26% dos votos válidos.

“Qual prestígio Cajazeiras tem nesse momento com João Azevêdo? O prestígio é do tamanho de uma gilete deitada”, criticou Jarismar.

Ele questionou a força política do casal de ex-prefeitos, Carlos Antonio (DEM) e Denise Albuquerque (PSB), além dos deputados eleitos, Jeová Campos (PSB) e Júnior Araújo (Avante).

“É só dizer amém. Nem sequer um cargo de hospital, de uma UPA tem moral”, alfinetou o radialista.

Sousa conseguiu emplacar dois secretários de primeiro escalão.

DIÁRIO DO SERTÃO

EM 2020

VÍDEO: Deputado federal sugere que Chico Mendes pode ser candidato a prefeito de Cajazeiras pelo PTB

UNA FREVO 2019

VÍDEO: Com 16 atrações, destaques nacionais e percurso do frevo, carnaval da cidade de Uiraúna é lançado

OS CIRENEUS DO CAMINHO

VÍDEO: Programa Mensagem de Esperança reflete sobre imunização espiritual e como lidar com adversários

'MENSAGEM DE FÉ'

VÍDEO: Padre apresenta programa especial na TV sobre a tradicional Festa de Dom Bosco em Cajazeiras