header top bar

section content

VÍDEO: Paula comenta sobre distanciamento de Adjamilton e manda recado para Raelsa: “Tem que avançar”

Em João Pessoa, a deputada estadual eleita falou sobre a postura discreta de alguns secretários da atual gestão do seu marido, o prefeito José Aldemir Meireles

Por Jocivan Pinheiro

12/01/2019 às 16h28 • atualizado em 12/01/2019 às 16h33

A deputada estadual eleita Paula Francinete (PP), que foi secretária de Saúde de Cajazeiras antes de pedir exoneração para disputar as eleições, comentou sobre a postura discreta de alguns secretários da gestão do seu marido, o prefeito José Aldemir (PP).

Indagada sobre o aparente distanciamento entre o advogado Adjamilton Pereira e a gestão, assim como a pouca visibilidade de Raelsa Borges – esposa de Adjamilton – no cargo de secretária de Políticas Públicas, Paula respondeu que os secretários devem ter mais proatividade para avançarem.

“A visibilidade depende da pessoa. Você tem que avançar. Se eu não tivesse ido a Brasília e tivesse ficado fiscalizando ponto de funcionários da Secretaria de Saúde, eu não teria tido a visibilidade que eu tive”, disse a deputada eleita.

VEJA TAMBÉM

+ Paula abre o jogo sobre relação com José Aldemir e mágoas de quando foi secretária de Saúde

Paula Francinete recorda que foi responsável pela inédita implantação de um setor de controle financeiro na Secretaria de Saúde e que era criticada por ser independente e ousada.

“Eu era criticada porque eu ia para Brasília, quando eu não pedi nenhuma diária, eu só pedia a minha passagem e muitas vezes fui com a passagem da Prefeitura e não com os recursos que vinham para a Secretaria de Saúde”, frisou.

DIÁRIO DO SERTÃO

FUTEBOL

VÍDEO: Diário Esportivo traz resumo da 2ª rodada do Paraibano e detalhes da nova contratação do Atlético

COM CHICO CARDOSO

VÍDEO: ‘Briga’ entre Zé Aldemir e Airton, e Tyrone com os Gadelhas são os destaques do Direto ao Ponto

PROGRAMA XEQUE-MATE

VÍDEO: Advogadas tiram dúvidas sobre Previdência Social e criticam atendimento no INSS de Cajazeiras

DIRETO AO PONTO

VÍDEO: Júnior e Jeová começam a ganhar cargos em Cajazeiras e “sinal vermelho foi ligado”, diz colunista