header top bar

section content

No Sertão da Paraíba, vereador usa tribuna e diz que Câmara só faz a vontade da prefeita

O PLC foi rejeitado por seis votos a três, quando a maioria dos parlamentares entendeu tratar-se de uma ação que requer maior debate pela Casa.

Por

07/11/2014 às 16h39

Vereador usa tribuna para denunciar

O vereador da cidade de Patos, Fernando Jucá(PT), reagiu ao ter projeto reprovado, nesta quinta-feira (6), e disse que a Câmara não tem vontade própria segue apenas o pensamento da prefeita Francisca Mota (PMDB).

O Projeto de Lei Complementar do parlamentar propunha modificar a Lei 2.509, de 10 de dezembro de 1997, que instituindo o IPTU Proporcional (Imposto Predial Territorial Urbano) na cidade de Patos.

O PLC foi rejeitado por seis votos a três, quando a maioria dos parlamentares entendeu tratar-se de uma ação que requer maior debate pela Casa e pela sociedade.

Alguns parlamentares chegaram a admitir que a ordem para derrotar a matéria partiu da própria prefeita.

O projeto daria desconto de 20% a cada um dos cinco itens que compõem o IPTU, como calçamento, abastecimento de água, saneamento básico, iluminação pública, escola e posto de saúde a 03 km de distância do imóvel. Para cada item que estivesse em falta 20% de desconto. Dois itens, 40% e por aí por diante.

DIÁRIO DO SERTÃO com Assessoria

Tags:
ENTREVISTA ESPECIAL

DIA DO MÉDICO: Um dos médicos mais respeitados de Cajazeiras relata fatos marcantes do seu ‘sacerdócio’

RESULTADOS MARCANTES

VÍDEO: Na capital, jornalista cajazeirense avalia vitória de Azevêdo e derrota de Cássio: “Foi um marco”

ACONTECE EM NOVEMBRO

VÍDEO: Secretária da Prefeitura e gerente do Sebrae dão detalhes sobre a feira Expo Negócios Cajazeiras

EPISÓDIO 5

VÍDEO: Programa Coisas de Cajazeiras especial reverencia os mestres na arte de educar: os professores