header top bar

section content

Prefeito de Marizopolis corta transporte de estudantes universitários

O prefeito retirou o carro que leva os estudantes universitários para a UFCG em Cajazeiras, deixando bem claro, que o micro-ônibus, só voltará se todos os alunos fossem conversa com Ele.

Por

02/09/2009 às 09h51

/A cidade de Marizopolis está protagonizando uma queda de braços entre o prefeito da cidade e os professores. Além de ter retirado mais de R$ 500 dos salários dos professores, até hoje sem nenhuma explicação, sanção de lei ou divulgação do ato no diário do município, agora vira a sua metralhadora para os alunos universitários.

O prefeito agora retirou o carro que leva os estudantes universitários para a UFCG em Cajazeiras, deixando bem claro, que o micro-ônibus, só voltará se todos os alunos forem a sua casa para uma conversinha particular. O intuito do prefeito José Vieira, é de intimidar os alunos, já pensando nas próximas eleições, e segundo informações, só terá carro para aqueles universitários que sejam aliados.

A prefeitura, não tem obrigação de ceder transporte para as universidades, porém, aqueles gestores comprometidos com a educação de seu município, ajudam os alunos a se deslocarem para as cidades circunvizinhas para concluírem os seus cursos superiores.

Corte total
Em Marizopolis, o prefeito oferecia o transporte para os estudantes universitários, só que recentemente determinou o corte, como forma de usar de discriminação político-partidário para promover-se na campanha 2010, ou seja, quem quiser o transporte para a universidade terá que se humilhar e ir até a casa do prefeito Zé Vieira, e ouvir pela milésima vez seu discurso barato, onde ele usa os recursos financeiros do povo para amedrontar e chantagear as pessoas do município.

O vereador Sandrinho, líder das oposições promete investigar as denuncias dos alunos, pois segundo o parlamentar, o transporte púbico não pode ter apadrinhamento, “ os recursos não podem ser direcionados apenas para os eleitores do prefeito” frisou o vereador.

Na tarde desta terça-feira(01), aconteceu a famosa reunião na casa do prefeito,onde apenas 15 dos 50 alunos compareceram, e no relato e segundo os mesmos, foram humilhados, e que o prefeito disse que mandava na cidade e que não admitia que falassem dele na rua, e que só iria pra cajazeiras os que estivessem presentes na reunião.

Da redação do Diário do Sertão
com assessoria do Vereador Ricardinho

Tags:

Recomendado para você pelo google

VISTANDO SUA TERRA NATAL

Heron Cid defende centro universitário em Marizópolis e ponto de intersecção entre Sousa e Cajazeiras

BOA NOTÍCIA

Hospital Universitário de Cajazeiras passa a oferecer novos serviços para a população do Alto Sertão

REVOLTA

VÍDEO: ‘Só quem odeia Lula o quer preso, como se ele fosse um bandido perigoso’, diz jornalista

VÍDEO

“Sou liderança forte, mas estou abandonado”, declarou Gobira ao vivo sobre grupo de Carlos Antonio