header top bar

section content

VÍDEO: Padre revela desejo de completar 50 anos na paróquia de Uiraúna: “Creio que o povo me aceita”

Padre Domingos Cleides Claudino diz que o ex-bispo Dom Zacarias pediu para ele ficar em Uiraúna

Por Jocivan Pinheiro

18/09/2019 às 20h07 • atualizado em 18/09/2019 às 20h12

Com 75 anos de vida e 46 de sacerdócio, padre Domingos Cleides Claudino tem certeza de onde quer permanecer pelos próximos quatro anos, pelo menos.

Em entrevista à TV Diário do Sertão, o sacerdote disse que pretende continuar em Uiraúna, onde administra a Paróquia da Sagrada Família.

Embora saiba que é importante para os padres mudar de cidade, Padre Cleides revela que foi o ex-bispo da Diocese de Cajazeiras, Dom Zacarias Rolim de Moura (1914 – 1992), quem pediu para ele ficar em Uiraúna.

“Meu sonho é completar meus 50 anos de padre aqui. Ninguém é profeta em sua terra, disse Jesus, mas ele não correu, ele continuou na sua terra, assumiu todas as cruzes e calvários”, disse.

“Vejo como uma coisa de Deus ter nascido aqui em Uiraúna, batizado nessa igreja, recebido a tonsura clerical, ordenado sacerdote, nomeado aqui. Esses aninhos que faltam para completar meus 50 anos, eu quero e estou lutando para que eu fique aqui em Uiraúna, e eu creio que o povo de Deus me aceita muito bem”, completou.

VEJA TAMBÉM

Em missa de 120 anos da morte de Padre Rolim, pároco diz que povo deseja saber onde está o corpo

Fiéis demonstram devoção e sacrifício na romaria da Serra do Cruzeiro, em Cachoeira dos Índios

Redação DIÁRIO DO SERTÃO

Recomendado para você pelo google

PROBLEMA SOCIAL

VÍDEO: Conselho Tutelar notifica pais por causa de crianças pedindo nos semáforos de Cajazeiras

OPÇÃO RELIGIOSA

VÍDEO: Retiro de Carnaval de Pombal anuncia programação da 35° edição com atrações a nível nacional

CAMPEONATO PARAIBANO

VÍDEO: Wesley, Éder Paulista e o técnico Ederson Araújo aprovam estreia do Atlético e elogiam a torcida

FALTA DE COMODIDADE

Professora cobra fiscalização na ocupação de calçadas por comerciantes que interfere a mobilidade urbana