header top bar

section content

VIXE: Câmara de Cajazeiras aprova título de ‘Persona non grata’ a médico acusado de maltratar criança no HUJB – Leia o decreto!

O título de 'Persona non grata' foi proposto pelo vereador Neguin do Mondrian e aprovado por todos os vereadores presentes

Por Jocivan Pinheiro

26/04/2016 às 16h08 • atualizado em 26/04/2016 às 17h55

Câmara de Cajazeiras

Câmara Municipal de Cajazeiras

A Câmara Municipal de Cajazeiras aprovou, na sessão ordinária desta segunda-feira (25), o título de “Persona non grata” ao médico Rosivan Maia Alves, que atende no Hospital Universitário Júlio Bandeira (HUJB).

O médico está sendo acusado de ter maltratado a agricultora Elizabete Pereira da Silva e sua filha de 2 anos de idade no último final de semana, quando a criança deu entrada no hospital com dor de garganta e febre. Segundo a mãe, o médico foi grosseiro e chegou a machucar a menina.

O título de “Persona non grata” foi proposto pelo vereador Alysson Lira (Neguin do Mondrian – PSD) e assinado pelos vereadores Neto da Vila Nova (PPL), Ivanildo Dunga (PMN), Eriberto da Cagepa (PP) e o presidente Nilson Lopes (PDT). Além da aprovação do título, os vereadores debateram sobre as recentes denúncias de mal atendimento no HUJB.

VEJA TAMBÉM

» Vereador quer processar médico acusado de maltratar mulher e criança no HUJB

» Diretora do HUJB fala sobre morte de criança e atendimento que virou caso de polpícia

» Criança de dois anos precisa de escolta policial para ser atendida por médico em Cajazeiras

Ivanildo Dunga convocou a Câmara para se impor contra o médico Rosivan Maia e apurar o caso para que ele seja punido não apenas profissionalmente, mas juridicamente também.

Em seguida, o vereador solicitou uma sessão especial com gestores de saúde, entre eles o Conselho Regional de Medicina (CRM), para debater a saúde pública da cidade, sobretudo esclarecer as denúncias contra o HUJB, que na maioria dos casos envolvem reclamações de mal atendimento por parte dos médicos.

Projeto de Decreto aprovado pelos vereadores

Projeto de Decreto aprovado pelos vereadores

A versão do hospital

Em conversa com a nossa reportagem, a diretora do HUJB, Mônica Paulino, disse que o médico acusado de maltratar a criança já foi afastado para que sua conduta seja apurada. Porém, ela acha que houve excesso e falta de compreensão por parte da mãe em relação ao sistema de atendimento do HUJB, que é por classificação de risco.

Segundo a diretora, esse caso específico não foi classificado como de urgência, mas o médico se dispôs a atender após apelo da mãe. Entretanto, a mulher não teve paciência de esperar que as crianças com problemas mais graves fossem atendidas primeiro, e por isso recorreu à polícia. Para Mônica Paulino, a atitude foi desnecessária.

DIÁRIO DO SERTÃO

PROBLEMA GRAVE

VÍDEO: No Xeque-Mate, voluntários debatem sobre maus tratos e abandono de animais em Cajazeiras

SANTO PADROEIRO

VÍDEO: Padre anuncia programação da festa de Dom Bosco em Cajazeiras; festival de música é confirmado

FÓRUM AÇUDE GRANDE

VÍDEO: Grupo entrega documento no MP para fortalecer campanha de revitalização do açude de Cajazeiras

"FICOU DESPREZADA"

VÍDEO: Mulher acusa HRC de negligência no caso da morte de sua irmã após parto; hospital responde