header top bar

section content

Chefe da Defesa denuncia venda de carne clandestina e alerta para risco de doença grave no Vale do Piancó

“Todos esses animais abatidos nesses municípios estão sendo abatidos sem ninguém saber de onde estão vindo, da higienização", denunciou ele.

Por Luzia de Sousa

21/09/2017 às 05h05 • atualizado em 21/09/2017 às 07h03

Chefe da Defesa Agropecuária, Antonio Farias

O Chefe da Defesa Agropecuária no Vale do Piancó, Antonio Farias, em entrevista esta semana ao radialista Flávio José especialmente para o Diário do Sertão se disse preocupado com a situação da carne que chega até a mesa do consumidor no Sertão da Paraíba.

De acordo com Farias, com o fechamento de matadouros na região por supostas irregularidades, os animais passaram a ser abatidos no “mato”, o que pode provocar doenças na população.

“De qualquer forma é trazer para a mesa do consumidor bactérias, doenças que são transmitidas dos animais para os seres humanos, e isso é um fator de alto risco para todos nós”, alertou ele.

Denúncia sobre venda de carne clandestina no Sertão da Paraíba

O chefe da Defesa citou as cidades de Itaporanga, Piancó, São José de Caiana, Nova Olinda e Santana dos Garrotes, que segundo ele estão com seus matadouros fechados.

“Todos esses animais abatidos nesses municípios estão sendo abatidos sem ninguém saber de onde estão vindo, da higienização. Estão aí clandestinamente”, denunciou Farias.

Ouça áudio cedido pelo radialista Flávio José!

.

Riscos
Em uma entrevista à imprensa durante a Operação Carne Fraca da Polícia Federal, o professor da Universidade Federal do Ceará, Rafael Zambelli, (UFC), alertou sobre os riscos que o alimento pode causar a saúde com a falta de cuidado na manipulação, armazenamento e transporte da carne, podendo resultar em doenças bastante incômodas.

“Comer carne estragada pode causar dor de cabeça, vômitos, diarreia, febre e até mesmo levar à morte. Duas causas dos sintomas provêm de uma intoxicação alimentar, causada pelas toxinas produzidas pelos micro-organismos presentes na carne e a infecção bacteriana, causada quando a bactéria entra no organismo da pessoa”, explicou o professor.

O outro lado
A redação do Diário do Sertão tentou ouvir os municípios citados pelo entrevistado, porém, sem êxito, entretanto deixamos o espaço aberto no caso de qualquer esclarecimento, caso queiram.

DIÁRIO DO SERTÃO

ESTÁ NA CAPITAL DESDE 2015

EXCLUSIVO: Após três anos, lendário padre de Cajazeiras revela o que motivou sua ida para João Pessoa

AMOR E FÉ

ESPECIAL DE FÉRIAS: Crianças e adolescentes de Cajazeiras e Sousa abrilhantam programa na TV Diário

AUXILIAR DO TROVÃO

VÍDEO: Agora no Atlético-PB, ex-jogador do Corinthians está confiante em vaga no Brasileirão da Série D

SAÚDE & BEM-ESTAR

VÍDEO: Médico alerta para consequências do uso excessivo de alguns medicamentos no aparelho digestivo