header top bar

section content

Sífilis Não: Governo do Estado promove Dia D de Atenção à Saúde Cigana na cidade de Sousa

Vários serviços foram ofertados à população cigana: vacinação, testes rápidos e insumos de prevenção; atividades esportivas; distribuição de kits de saúde bucal

Por Diário do Sertão com Assessoria

15/06/2019 às 12h00

Ações de saúde aconteceram em comunidade cigana

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES), promoveu, nesta sexta-feira (14), o Dia D de Atenção à Saúde Cigana em Sousa, município com maior concentração de ciganos no Brasil. Esta é uma ação em parceria com o Ministério da Saúde (MS) e faz parte do projeto Sífilis Não, que visa reduzir o número de casos de sífilis na população cigana. Foram beneficiadas, aproximadamente, 1.200 pessoas.

Vários serviços foram ofertados à população cigana: vacinação, testes rápidos e insumos de prevenção; atividades esportivas; distribuição de kits de saúde bucal; verificação de pressão arterial e glicemia; emissão do cartão do SUS; além da participação de equipes do Centro de Referência da Assistência Social (Cras) e de Saúde da Família.

“Os ciganos têm uma rotina nômade, ou seja, estão sempre mudando de um local para outro e, principalmente por este motivo, merecem uma atenção especial com relação à saúde. Além disso, a falta de conhecimento da população em geral sobre eles dificulta o acesso aos serviços de saúde”, enfatizou Adélia Gomes, coordenadora Área Técnica de Saúde da População Negra da SES.

METAS

O gerente da 10ª Região de Saúde, Andesson Bezerra, contou que durante as ações foram traçadas algumas metas para a saúde da população cigana com relação aos cuidados básicos de atenção à saúde. Ele avaliou a ação como positiva. “Esse momento traz a satisfação de vinculação com essa comunidade que precisa de atenção em vários aspectos”, pontuou.

A secretária municipal de saúde de Sousa, Amanda Silveira, explicou que o município promove rotineiramente ações voltadas para a comunidade cigana e que o objetivo é sempre trabalhar a equidade e reduzir o preconceito.

“Foi de muita valia essa ação. A adesão do Governo do Estado só veio a acrescentar. Aos poucos estamos percebendo a adesão dos ciganos em nossos serviços de saúde. A gente espera promover mais eventos como esse”, comentou.

Recomendado para você pelo google

ENTREVISTA

Presidenta do Coren diz que enfermeiro pode ter clínica, luta pelo piso salarial e fala sobre concursos

POSSÍVEL CANDIDATO

VÍDEO: Ex-prefeito de Cachoeira dos Índios revela quais os ‘vices dos sonhos’ para sua chapa em 2020

AVENIDA LOTADA

VÍDEO: Show de comunidade católica famosa em todo o Brasil reúne multidão em São José de Piranhas

PREFEITO DE MONTE HOREBE

VÍDEO: Marcos Eron admite querer a reeleição, nega distanciamento da vice e manda recado para oposição