header top bar

section content

Bate boca e discurso acalorado entre primeira-dama de Cajazeiras, líder do prefeito e presidente marcam sessão da Câmara; PM foi acionada

Os ânimos se exaltaram após Jucinério pedir a palavra e ser alertado que não se tratava de um discurso, mas de uma sabatina da atual secretária de Agricultura

Por Luzia de Sousa

09/05/2017 às 23h06 • atualizado em 10/05/2017 às 11h13

Uma confusão foi registrada na sessão da Câmara de vereadores da cidade de Cajazeiras nesta terça-feira (9). Tudo começou com um bate boca entre o presidente da Casa Otacílio Jurema, o vereador Marcos Barros (PSB), o líder do Governo Municipal Jucinério Félix (PPS) e a primeira-dama e secretária de Saúde, Paula Francinete.

+ Vereador usa tribuna para denunciar que secretária da gestão “Pra Fazer do Jeito Certo’ autorizou proprietário de terras interditar estrada. VÍDEO

Os ânimos se exaltaram após Jucinério pedir a palavra e ser logo alertado pelo presidente que não se tratava de um discurso, mas de uma sabatina da atual secretária de Agricultura, a filha do vice-prefeito da cidade, Daniele Thairis.

Descontente, o vereador disse que foi realizado até café da manhã entre os oposicionistas para sair a decisão de convocar a auxiliar do Governo de José Aldemir (PP), adiantando que todos os outros também serão convocados posteriormente e disparou: “A secretária já tomou prejuízo de R$ 19 mil de uma peça roubada, e uma peça que não se leva no bolso”, denunciou ele se referindo a gestão anterior.

Durante a fala de Jucinério Félix, o presidente pediu que ele seguisse o mesmo ‘rito’ dos demais, ou seja, apenas indagasse a secretária, mas foi contestado: “Eu falo o que quiser aqui porque fui votado. Agora corte a minha fala?”, desafiou Jucinério.

Enquanto Marcos Barros e Jucinério travava um discurso acalorado, a primeira-dama se levantou do plenário e teria dito que Daniele Thairis se retiraria do local, e o presidente retrucou: “Problema dela em se retirar. Se retirar, a Câmara convoca de novo e ela vem”.

Paula Francinete respondeu: “Não vem”, nesse momento entrou outro servidor da prefeitura no bate boca e o presidente disparou: “Você é um estranho e não pode está falando aqui”.

Jucinério voltou e declarou: “Ele não vai me cortar”. Segundo informações chegadas a redação do Diário do Sertão a Polícia Militar ainda foi acionada para a Câmara Municipal no intuito de manter a ordem.

Secretária
Daniele Thairis foi acusada pelo vereador José Gonçalves de Albuquerque (Delzinho-PTC) de ter autorizado o fechamento de uma estrada centenária do Sítio Catolé.

DIÁRIO DO SERTÃO

Recomendado para você pelo google

HOSPITAL

VÍDEO: Revoltado, padre diz que risco de perder HU do Sertão é ‘descaso’ e ‘desrespeito’ com a região

58 ANOS DE EMANCIPAÇÃO

VÍDEO: Inaugurações e entrega de equipamentos marcam a primeira parte do aniversário de Santa Helena

CLIMA DE APREENSÃO

VÍDEO: Presidente da CDL diz que há R$ 25 milhões no caixa da UFCG para a construção do HU do Sertão

ELEIÇÕES 2020

VÍDEO: Vereadora garante que oposição está unida para lançar um nome forte para a Prefeitura de Sousa