header top bar

Edivan Rodrigues

section content

Carnaval? Não!

13/02/2021 às 12h56

Coluna de Edivan Rodrigues

Por Edivan Rodrigues

Não temos o que comemorar!!! Temos, infelizmente, muito a lamentar.

Na dura e cruel realidade brasileira, os momentos para comemorar são poucos, a realidade do ano todo e de todo o ano é dessoladora “…e um dia, afinal/Tinham direito a uma alegria fugaz/Uma ofegante epidemia/Que se chamava…o carnaval” como disse outrora Chico Buarque, na música “Vai passar”.

Esse ano nem isso teremos. Foi-nos tirada também essa “alegria fugaz”, muito por força da pandemia, mas não podemos esquecer os irresponsáveis, os inconsequentes e os incompetentes que em vez de abrir caminhos, trancaram nossas esperanças. Na mesma música, Chico nos remete a fina ironia de que carnaval também é momento de bater “palmas pra ala dos barões famintos/O bloco dos napoleões retintos/E os pigmeus do bulevar”.

Lamento que não tenhamos carnaval. E é bom que não façamos. Vamos respeitar as regras sanitárias de não aglomeração, afastamento social e uso de máscaras.

Façamos nossa parte e com isso ajudamos a salvar vidas colocadas em perigo por guias cegos e inconsequentes.

Quanto a esses, como disse o poeta Ronaldo Cunha Lima, “é bem melhor conter a revolta, contar os dias e esperar a volta”.

No próximo ano teremos nosso carnaval, nossa alegria fugaz diante da realidade que nos aflige.

Fiquemos, portanto, com o carnaval virtual. Como outrora havia dito, no carnaval(mesmo que virtual) não pode faltar Moacyr Franco, com seu Turbilhão. Afinal, esse ano sopraram cinzas em nossos corações; tocaram silêncio em nossos clarins e caiu a máscara da ilusão dos pierrots e arlequins, daqueles que fizeram até agora palhaçadas e nos fizeram, também de palhaço(“desses palhaços dançando no ar”). Noutros anos, brincávamos carnaval, mesmo diante da dor – “A gente brinca, escondendo a dor”, neste, no entanto, a dor corrói, mas não há alegria fugaz sequer para brincar.

Quem em nós renasça a esperança; que nossa indignação transforme e nos faça acordar desse pesadelo, dessa situação calamitosa por nós vivenciada.

Onde perdemos nossa capacidade de dizer basta?!
Estamos a perder não somente o carnaval. Estamos a perder irmãos, amigos, brasileiros, “nessa orgia de sonho e dor”!

Edivan Rodrigues

Edivan Rodrigues

Juiz de Direito, Licenciado em Filosofia, Professor de Direito Eleitoral da FACISA, Secretário da Associação dos Magistrados da Paraíba – AMPB

Contato: edvanparis@uol.com.br

ELEIÇÕES 2022

VÍDEO: Governador diz que as negociações da chapa ‘estão caminhando bem’, mas ainda sem data de anúncio

LUTO EM CAJAZEIRAS

VÍDEO: Políticos lamentam as mortes do ex-vereador Severino Dantas e da empresária Jane da Levina

LUTO E RESPEITO

VÍDEO: Ricardo Coutinho diz que avisou a Lula sobre morte do ex-vereador Severino Dantas em Cajazeiras

JUSTIÇA ELEITORAL

VÍDEO: Quem perdeu o prazo da emissão do título pode votar em 2022? Advogado esclarece dúvida frequente

Edivan Rodrigues

Edivan Rodrigues

Juiz de Direito, Licenciado em Filosofia, Professor de Direito Eleitoral da FACISA, Secretário da Associação dos Magistrados da Paraíba – AMPB

Contato: edvanparis@uol.com.br

Recomendado pelo Google: