header top bar

section content

Comissão de Direitos Humanos da OAB realiza manhã de diálogos com Polícia Militar de Cajazeiras

A CDH registra seus agradecimentos à corporação, na pessoa de seu Comandante, pela boa recepção e a abertura para ouvir a Ordem

Por Luzia de Sousa

27/09/2018 às 17h43 • atualizado em 27/09/2018 às 17h52

Comissão de Direitos Humanos e PM de Cajazeiras

A Comissão de Direitos Humanos da OAB – Subseção Cajazeiras esteve, na data do último dia 18 de setembro, no 6° Batalhão da Polícia Militar de Cajazeiras, para uma manhã de diálogos institucionais.

Representada por seu presidente, Dr. Victor de Saulo, e o membro Dr. João Wianey, a CDH foi muito bem recebida pelo Comandante do 6° BPM, Coronel Guedes, e por sua equipe. Foram discutidos temas de interesse da sociedade, como o acesso da população à ouvidoria da polícia militar, formalização de procedimentos, formação continuada dos membros da corporação, e promoção dos direitos da população LGBTI+ e da criança e do adolescente.

Pelo presidente da Comissão foi dito que os diálogos e as parcerias institucionais da OAB com a Polícia Militar de Cajazeiras são prova da boa relação que existe entre os Direitos Humanos e o setor de Segurança Pública de nossa região, e completou, “a OAB, enquanto voz do cidadão e instrumento da justiça, consuma seu missão não só pela apuração de denúncias, mas também pela cooperação com as instituições públicas, sempre no espírito do respeito e consideração mútuos e para com o cidadão”.

Por fim, a CDH registra seus agradecimentos à corporação, na pessoa de seu Comandante, pela boa recepção e a abertura para ouvir a Ordem.

ENTREVISTA

VÍDEO: João Azevêdo garante que tem planos para fortalecer produção de leite e área da saúde em Pombal

ALÍVIO

VÍDEO: Para vice-presidente do SINDIÁGUA, eleição de João Azevêdo afasta risco de privatização da Cagepa

FASE DE 'ÓCIO'

VÍDEO: Aposentado, jornalista da PB cita ex-colegas da imprensa que ele admira e diz se pretende voltar

GOVERNADOR ELEITO

VÍDEO: Azevêdo diz que apesar de Sousa não eleger nenhum deputado, cidade terá representante no governo