header top bar

section content

Professora cobra fiscalização na ocupação de calçadas por comerciantes que interfere a mobilidade urbana

Ela enfatiza a importância da cobrança por parte da população para que os órgão governamentais tenham compromisso com essa questão

Por Tanammy Freire

23/01/2020 às 16h43

No seu Direto ao Ponto desta semana, a professora Mariana Moreira fala sobre a interferência na mobilidade de pedestre em calçadas modificadas que alteram o padrão exigido para se transitar por elas com comodidade.

Segundo ela, as calçadas são vias públicas e de uso coletivo, e por isso os proprietários dos imóveis não podem fazer as modificações que quiserem, tendo a obrigação de obedecer ao padrão exigido pela administração pública de sua cidade.

VEJA TAMBÉM 

Professora diz que é preciso aprender com os assentamentos do MTST a conviver bem com a seca

Ela enfatiza principalmente a utilização das calçadas para estabelecimentos comerciais e de prestação de serviços e diz que esta ação é desregular e deve ser fiscalizada.

Mariana diz também que a administração pública deve fiscalizar estas modificações, e além disso, ela ressalta que deve haver uma cobrança por parte da população, principalmente nesse período de ano eleitoral, para que os órgãos governamentais tenham um compromisso com essa questão.

DIÁRIO DO SERTÃO

Recomendado para você pelo google

GEROU POLÊMICA

VÍDEO: Padre de Cajazeiras não vê profanação em desfile da Mangueira que representou vários Cristos

APÓS CHUVAS

VÍDEO: Açudes e barreiros da região de Cajazeiras sangram e agricultores estão confiantes no inverno

TEM QUE VACINAR

Após morte provocada por meningite em Cajazeiras, equipes de saúde de Sousa atuam no combate à doença

DURANTE O CARNAVAL

VÍDEO: Vândalos quebram monumento em homenagem a jovem que faleceu vítima de acidente em Cajazeiras

Conteúdo Protegido!