header top bar

section content

Laudo afirma que criança abandonada em Pedra Branca nasceu viva e a mãe pode ser indiciada por homicídio

De acordo com o delegado responsável pelo caso, Carlos Seabra, durante o depoimento dado pela mulher foi revelado que a mesma não queria ter o filho desde a sua concepção.

Por Juliana Santos

09/01/2021 às 17h54 • atualizado em 09/01/2021 às 18h02

Laudo do IPC aponta que a criança nasceu viva. (Foto: Reprodução da Internet)

O laudo do Instituto de Perícia Criminal (IPC) identificou que o recém nascido abandonado pela mãe, após o nascimento, na zona rural da cidade de Pedra Branca, região do Vale do Piancó, no Sertão da Paraíba, nasceu e respirou, o que significa que o crime foi classificado como homicídio.

De acordo com o delegado responsável pelo caso, Carlos Seabra explicou que a mãe deve ser indiciada por homicídio doloso.

Ainda de acordo com o Seabra, durante o depoimento dado pela mulher foi revelado que a mesma não queria ter o filho desde a sua concepção. “Ela negou a gravidez para todo o mundo, não fez pré-natal, não teve acompanhamento médico. Desde o início da gravidez que ela não teve nenhum cuidado. Revelando a todo momento que ela não queria a criança. Não tentou nenhum método abortivo, mas teve a criança e deixou ela no chão”, afirmou o delegado.

VEJA TAMBÉM

Delegado fala sobre caso de recém-nascido encontrado morto dentro de panela no Vale do Piancó

A mãe deve responde o processo em liberdade, mas vai depender do Ministério Publico entender se a investigação está concluída, poderá ou não oferecer a denuncia. “Ela passa a ser ré em um processo criminal com as audiências, se ela for indiciada por homicídio doloso irá ao Tribunal do Júri, onde será condenada ou absorvida”, detalhou o delegado.

O crime ocorreu em no dia 02 de novembro do ano passado. A mulher, logo depois do parto, abandonou o bebê do sexo masculino, no chão da casa, onde veio a óbito. No dia do parto, a mãe foi encaminhada para o Hospital Distrital José Gomes da Silva, em Itaporanga, após passar mal. Ela ficou sob custódia da polícia por ser suspeita de ter matado a criança.

DIÁRIO DO SERTÃO

POR UNANIMIDADE

VÍDEO: Empresa desrespeita Lei aprovada na Câmara para beneficiar população de Cajazeiras

BOAS EXPECTATIVAS

VÍDEO: Prefeita de Bom Jesus fala de projetos e diz que pagar dentro do mês será prioridade

AUXÍLIO EMERGENCIAL

VÍDEO: ”Músicos de Conceição receberão ainda esta semana auxílio”, diz procurador após denúncias

DESCASO

VÍDEO: Moradores denunciam abandono em Conjunto Residencial de Cajazeiras e pedem ação da Prefeitura

Recomendado pelo Google:
error: Alerta: Conteudo Protegido !!