header top bar

section content

Assaltantes e homicida são presos pelo GTE e BOPE na cidade de Sousa

As pessoas que foram vítimas dos bandidos devem comparecer na delegacia para fazer o reconhecimento.

Por

11/07/2014 às 08h51

Uma operação em conjunto entre as Polícias Militar e Civil resultou em três prisões na cidade de Sousa no dia nove de julho.
 
Os acusados de assalto e homicídios foram identificados como Hugo Bernardo, 18 anos, Erick Almeida de Nascimento, 18 anos, e Carlos Conceição de Oliveira. Os mesmos vinham sendo investigado pela Polícia.
 
A prisão de Hugo Bernardo aconteceu depois que ele assaltou uma loja em Sousa, o mesmo ainda é acusado da pratica de três homicídios, um no ano de 2013 e dois em 2014. Com o acusado a polícia encontrou dois aparelhos celulares e uma chave de fenda, que possivelmente usava como arma para intimidar as vítimas além de usar para facilitar o roubo.
 
Carlos Conceição foi preso pela Polícia Civil com o apoio do BOPE (Batalhão de Operações Policiais Especiais) em uma ação rápida após um assalto a um aposentado em frente ao Multe Bank no bairro da Estação em Sousa, Carlos é ex-presidiário e estava ano regime de albergue há poucos dias.
 
Já Erick Almeida é acusado pela prática de vários assaltos, seu principal alvo era pedestres na Grande Sousa.

Os três criminosos foram encaminhados para Colônia Penal Agrícola do Sertão em Sousa.
 
O delegado seccional Dr. Sylvio Rabello, pede a população que foi alvo desses bandidos que compareçam na delegacia para fazer o reconhecimento e prestar queixa.

DIÁRIO DO SERTÃO

Tags:

Recomendado para você pelo google

TROVÃO NO BRASILEIRÃO

VÍDEO: Prefeito se compromete a patrocinar o Atlético de Cajazeiras com R$ 20 mil mensais em 2020

É LEI OU NÃO?

VÍDEO: Advogado explica diferenças entre união homoafetiva estável e casamento gay no âmbito jurídico

CORRA E APROVEITE!

VÍDEO: Fábio Auto Equipadora em Cajazeiras anuncia novidades, promoções e brindes para seus clientes

SEGURO DE TRÂNSITO

VÍDEO: Corretor diz que fim do DPVAT é ‘absurdo’ e que justificativas de Bolsonaro não são ‘plausíveis’