header top bar

section content

Recadastramento do Bolsa Família vai até dia 31

O ministro de Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Patrus Ananias, alertou nesta segunda-feira (26), em pronunciamento feito em rede de rádio e TV, para a necessidade de os beneficiários do Programa Bolsa Família atualizarem seus cadastros. A regra vale para pessoas que estão há mais de dois anos sem atualizar os dados. Se não […]

Por

26/10/2009 às 23h31

O ministro de Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Patrus Ananias, alertou nesta segunda-feira (26), em pronunciamento feito em rede de rádio e TV, para a necessidade de os beneficiários do Programa Bolsa Família atualizarem seus cadastros. A regra vale para pessoas que estão há mais de dois anos sem atualizar os dados. Se não fizerem a revisão até o próximo sábado ( 31), essas famílias deixam de receber o benefício.

De acordo com o ministro, o Bolsa Família, que completa hoje (26) seis anos, atende atualmente 12,4 milhões de famílias pobres. Segundo Patrus, o programa foi o grande responsável por protegê-las dos efeitos da crise financeira mundial. “A crise não atingiu as famílias pobres graças ao Bolsa Família”, disse o ministro que ressaltou o efeito do programa nas economias dos municípios. De acordo com ele, só neste mês o governo incluiu no programa mais 500 mil famílias.

Patrus também ressaltou a ação do governo para que os beneficiados pelo programa possam ter uma conta bancária. “Todos sabem o que representa para uma pessoa poder entrar em um banco e ser tratado como um cliente. Mais que clientes, as famílias são cidadãs.”

Nesta semana, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o ministro participarão do Seminário Bolsa Família e Agenda de Microfinanças: Ampliando o Acesso a Serviços Financeiros no Brasil. O seminário, de acordo com o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), marcará a terceira fase do Projeto de Inclusão Bancária, focado justamente nos beneficiários do programa, que serão incentivados a ter conta no banco.

Com a inclusão bancária, o responsável pela família receberá o beneficio diretamente na conta. O projeto teve início em 2008 e, atualmente, mais de 1,6 milhão de beneficiários têm conta-corrente simplificada. A meta é atingir 4 milhões de titulares do programa até o final de 2010.

No entanto, abrir a conta dependerá da vontade dos beneficiados pelo programa Bolsa Família. Segundo o MDS, ninguém será obrigado a ter conta bancária para receber o benefício, que continuará sendo pago à família, mesmo que ela não tenha uma conta-corrente simplificada.

Da Agência Brasil

Tags:

Recomendado para você pelo google

EM NOVEMBRO

VÍDEO: Fórum inédito do Governo do Estado discutirá perspectiva de emprego e renda em Cajazeiras

MUNICÍPIOS DISPUTAM CAMPUS

VÍDEO: Deputado lamenta ‘briga’ entre Itaporanga e Piancó pela UEPB e diz que a luta é do Vale do Piancó

PARA TUDO!

VÍDEO! Garis realizam greve e toneladas de lixo deixam de ser coletados na cidade de Patos

PROGRESSÃO DE PENA

VÍDEO: Presidente da OAB-PB diz que pedido do MP e recusa de Lula para semiaberto têm motivo político