header top bar

section content

Cantor Belchior apareceu

Estou fazendo um trabalho muito especial no Uruguai.

Por

31/08/2009 às 08h11

/Depois de quatro semanas procurando o cantor Belchior, o Fantástico o encontrou em uma cidade no Uruguai. O cantor reluta em falar à reportagem, mas acaba conversando com a repórter e diz que está em viagem de trabalho e que vai voltar ao Brasil quando terminar.

A reportagem do Fantástico percorreu por mais de seis horas os pampas uruguaios, em direção ao centro do país, e chegou a San Gregorio de Polanco, uma vila de 2.500 habitantes, às margens de um lago, bem no meio do país.

Até chegar lá, foram e-mails, telefonemas e pistas falsas. A busca mobilizou o Brasil na última semana, depois que o Fantástico mostrou fãs, parceiros, produtores e parentes afirmando que Belchior tinha sumido.

“Eu procurei alguns empresários que eu sei que trabalhavam com ele, eles disseram Jorge, nunca mais eu fiz show com ele, porque não encontro”, disse o ex-sócio e parceiro Jorge Mello.

Na reportagem da semana passada, o advogado da ex-mulher disse que se passaram dois anos desde o último contato com a família. Ela quer receber na justiça pensões que alega estarem atrasadas.

“Para a família, está sumido desde 2007, há dois anos”, calcula o advogado da ex-mulher de Belchior Leonardo Scatolini.

Procurando Belchior para a primeira reportagem, o Fantástico localizou dois carros que ele teria abandonado há mais de um ano em estacionamentos em São Paulo. Um deles é um Mercedes Benz.

“Eu convivi com ele de 2006 até 2008, do dia do sumiço dele, que nunca mais eu tive notícia”, lembra o sócio do estacionamento Miguel dos Santos.

O outro carro está no Aeroporto de Congonhas. Acumula dívidas de cerca de R$ 18 mil de estacionamento, e a gerência não consegue encontrar Belchior para resolver o problema. Surgiram notícias de dívidas penduradas em hotéis em São Paulo e também no Rio de Janeiro.

Célio Silva, ex-produtor, diz que Belchior deixou para trás um ateliê em São Paulo, com as coisas dele ainda lá dentro: “São equipamentos, muitos quadros. Ele pintava, escrevia”.

As notícias do desaparecimento foram repercutidas por toda a imprensa brasileira e ganharam destaque internacional. O “Guardian”, respeitado jornal inglês, perguntou: “Onde está Belchior?”

Piadas
Logo a internet estava cheia de piadas. Em uma fotomontagem, Belchior foi para a ilha do seriado Lost. Em outra, ele é uma das figuras célebres na capa de um disco dos Beatles. Até prêmio foi oferecido para quem encontrasse o artista.

De todo o Brasil, vieram relatos de gente que afirmava ter visto Belchior. Mas foi no Uruguai, na cidade de Colônia do Sacramento, que apareceram as primeiras pistas. O Fantástico localizou um casal que, em junho, jantou com ele e a atual mulher.

“Foi uma janta muito agradável. Ele dominou a janta com as conversas, com histórias maravilhosas”, lembra o advogado Bruno Menezes.

Na mesma cidade, um grupo de brasileiros de férias também encontrou o casal. “Ele conhecia as pessoas por onde nós passamos pelos nomes, ele conhecia com uma certa familiaridade, o que nos fez acreditar que ele já estava ali há um certo tempo”, aponta o promotor de Justiça Herverton Aguiar.

Pousada

/Foi então que recebemos um e-mail de uma pessoa que não quer ser identificada dizendo que Belchior estava em outra cidade uruguaia. Por telefone, procuramos nos hotéis. O dono disse que Belchior e a atual esposa permaneceram apenas cinco dias lá e foram embora.

Mas foi na mesma pousada, simples e tranquila, que chegamos a Belchior. Ele não gostou de ver seu sossego de dois meses quebrado pela nossa chegada. Dentro de casa, não quis saber de conversa. Foi a mulher dele, Edna, quem veio negociar. Era noite quando finalmente, lá veio Belchior.

“Evidentemente eu estava aqui. Mas eu vivo em São Paulo e já é a segunda vez que venho de lá para cá, para o Uruguai. Estou fazendo um trabalho muito, muito especial aqui. Você sabe que eu tenho uma ligação muito grande com a América Latina, eu sou apenas um rapaz latino-americano. Muito especialmente nesse momento no Uruguai, que desde muito cedo me despertou interesse, pela literatura”, disse Belchior.

Ele não aceita falar sobre o que ele considera de caráter privado: a família e questões financeiras. “Eu não tenho menor interesse na vida privada de nenhuma pessoa, sabe?”, diz o cantor.

“Você não deixou de fazer contato com seus amigos, com sua família nesse período?”, questiona a repórter.

“Não. Olha, como eu disse, eu viajo com a minha mulher, sabe?”, conta Belchior. “Tenho quatro filhos. Estou aqui aproveitando para mandar um superabraço para eles. Confirmar de novo o meu amor, meu carinho para todos eles. Nesse momento da viagem e nas viagens que com certeza eu vou fazer. Eu estou em viagem de trabalho.”

Para dizer que não sumiu, Belchior lembra duas aparições dele: uma entrevista no programa de Jô Soares, em setembro do ano passado, e uma reportagem do Jornal Nacional sobre hanseníase, causa que ele apoia.

“Eu estou fazendo um trabalho de tradução da minha música para espanhol, vou lançar um cancioneiro nas duas línguas, meu cancioneiro inteiro, e já fiz aqui um trabalho de tradução da minha música”, diz o cantor.

“No meu roteiro estou compondo muito”, conta ele. “Quero fazer para o próximo ano um trabalho com canções inéditas, que já vinha fazendo.”

Volta
Belchior diz ainda que “assim que terminar esse trabalho aqui, com certeza eu vou de volta pra minha cidade amada, pra os lugares mais queridos do Brasil, vou fazer show, vou lançar um disco com canções novas, e eu tenho certeza que vai ser simplesmente a continuidade do amor que o povo do Brasil sabe que eu tenho por ele”.

O cantor continua: “Eu tenho o maior carinho, o maior amor, por todas as pessoas que têm como seu trabalho fundamental o exercício da palavra cantada”.

Sobre os movimentos que pedem sua volta, Belchior diz: “Eu me sinto imensamente feliz por me ver tão amado e tão requisitado, porque é muito bom, isso”.

E ele garante mais uma vez que volta: “O Brasil está comigo sempre. Todos os lugares onde eu estou, eu me sinto perfeitamente no Brasil. Tanto é a força da cultura do Brasil, tanto é o amor daquela gente, tão boa, que pode e deve ser como está sendo hoje um exemplo de paz para o mundo. Eu sempre estou voltando para o Brasil. Eu sempre estou no Brasil. Esse movimento é portanto desde o seu começo extremamente bem sucedido, sabe? Eu vou voltar”.

Do Portal G1

Tags:

Recomendado para você pelo google

SAÚDE

VÍDEO: Programa Xeque Mate fala sobre malária, hipertensão arterial e uso excessivo de medicamentos

BOMBANDO NA WEB

Em Sousa, pegadinha faz humorista apanhar nas ruas por vender ‘bandeja de ovo por R$ 5’ e vídeo viraliza

DE BOA

VÍDEO: Ex-bancário paraibano diz que já visitou 25 países e manda recado para mulheres cajazeirenses

DONO DA CONSULTRAN

VÍDEO: Especialista em trânsito elogia Zona Azul de Cajazeiras, mas cobra ensino de trânsito nas escolas