header top bar

section content

Além da zika e chikungunya, PB tem mais de 300% de aumento em casos de suspeita de dengue. Confira aqui

Nos casos suspeitos de zika em gestante e mortes suspeitas de zika, as Secretarias Municipais devem comunicar em até 24h a Secretaria de Estado

Por Campelo - Diário do Sertão em Sousa

16/04/2016 às 14h49 • atualizado em 16/04/2016 às 15h12

Mosquito Aedes aegypti transmite zika vírus, que causa microcefalia em bebês (Foto: Reprodução/NPR)

Além das suspeitas de zika, chikungunya e H1N1, o estado da Paraíba notificou cerca de 21.168 casos prováveis de dengue nos 4 primeiros meses do ano de 2016. No mesmo período do ano passado, foram registrados apenas 4.660 casos, um aumento expressivo de 354,24% no número de notificações.

No ano passado, nessa mesma época foram 1.371 casos notificados de suspeita de chikungunya, 1.249 casos como suspeita de zika, com a notificação de seis mortes suspeitas da febre nas cidade de Monteiro, Aroeiras, João Pessoa, São José do Umbuzeiro, Soledade e Santa Cecília.

De acordo com o boletim, foram 19 mortes notificadas como suspeita de dengue, sendo que apenas uma no Municipio de Monteiro foi confirmada confirmada; seis descartadas e 12 seguem em investigação.

As mortes suspeitas de chikungunya devem ser informadas, imediatamente, à Secretaria de Estado da Saúde (SES) todo caso suspeito deve ser notificado, além disso, a notificação tornou-se obrigatória para todos os casos suspeitos de zika.

Nos casos suspeitos de zika em gestante e mortes suspeitas de zika, as Secretarias Municipais de Saúde devem comunicar em até 24 horas a Secretaria de Estado da Saúde.

Com o aumento dessas doenças causadas pelo mosquito Aedes Aegypti os postos de saúde do município da cidade de Sousa têm dobrado seu atendimento médico para enfrentar essas epidemias que se alastraram por todo país.

A confirmação do atendimento pelo PSF foi dada pela Diretora da Secretária de Saúde Ana Vitória Farias: “Só no período de janeiro de 2015 a janeiro de 2016 foram realizados 392.809 atendimentos na atenção básica de saúde da cidade”. E Ana Vitória complementou “Nos bairros com maior incidência das epidemias nossos postos estão lotados”.

Além dessas doenças, a que vem preocupando toda a população do estado é a H1n1, mais conhecida como gripe Suína. No ínicio do mês, foi confirmada a primeira morte em Cajazeiras de um caso suspeito de infecção pelo vírus da gripe H1N1. Nessa semana, uma criança de 11 anos moradora da cidade de Sousa, foi vítima da influenza e morreu. A criança estava no Hospital Regional de Sousa (HRS) e sofria de problemas respiratórios, chegou a ser transferida em uma ambulância para João Pessoa, mas morreu a caminho.
Logo em seguida, na cidade de Pombal, um senhor de 58 anos também morreu com suspeita de contágio da mais conhecida por ‘Gripe Suína’.

Profissionais da área da saúde e gestante começaram a ser vacinados contra o vírus da gripe. Os lotes da vacina que vão ser usados na imunização no estado já são de 2016 e foram enviados pelo Ministério da Saúde. A vacina é trivalente, ou seja, previne contra três tipos do vírus: H1N1, H3N2 e B.

O público da campanha em todo o estado é formado por grupos prioritários: gestantes, trabalhadores de saúde, idosos, puérperas, crianças a partir de 6 meses a menores de 5 anos, portadores de doenças crônicas, população indígena, funcionários do sistema prisional, pessoas privadas de liberdade e adolescentes e jovens em conflito com a lei. No caso do grupo de pessoas com doenças crônicas, será necessário apresentar uma prescrição médica que justifique a vacinação.

O Dia D da mobilização será realizado em 30 de abril.

DIÁRIO DO SERTÃO 

*Com dados do G1Pb

DEPENOU O GALO

VEJA OS GOLS: Atlético de Cajazeiras vence o Treze de Campina e assume a liderança isolada do Paraibano

NA TELA DA TV DIÁRIO

Diário Esportivo traz tudo sobre a 2ª rodada do Paraibano; Tático narra gol da vitória do Atlético

SE CUIDE!

VÍDEO: No Janeiro Branco, Diversidade em Foco promove uma ‘Conversa sobre suicídio e como evitá-lo?’

RECONHECIMENTO

Prefeito de Sousa garante ajuda mensal ao médico cubano: “Eu irei ajudá-lo em todos os momentos”