header top bar

section content

Diretora do HRS emite nota a imprensa sobre saída de médico e afirma: “não houve motivo político e sim questões pessoais do próprio”

Apoliana Ferreira, diretora geral do HRS emitiu uma nota à imprensa falando das causas da demissão do Médico. Confira aqui!

Por Campelo - Diário do Sertão em Sousa

05/07/2016 às 15h29 • atualizado em 05/07/2016 às 15h45

Apoliana Ferreira, diretora do HRS (Foto: Diário do Sertão)

A diretora do Hospital Regional de Sousa, Apoliana Ferreira, emitiu nota à imprensa, na tarde desta terça-feira (05), sobre a saída do médico Antônio da Rocha Neto.

A notícia da demissão do médico sousense Antônio Rocha F. Neto, do Hospital Regional de Sousa, gerou revolta dos internautas nas redes sociais. O médico foi afastado de suas funções na segunda-feira (04)

NOTA

“Venho por meio desta nota esclarecer que o afastamento do médico Antônio da Rocha Neto não se deu por motivos políticos e sim por questões pessoais do próprio médico. E que em nenhum momento foi colocado em questão a competência e capacidade técnica do mesmo. Informo ainda que a assistência hospitalar não será prejudicada com sua saída temos corpo clínico suficientes para cobrir todas as áreas.

Não é de minha índole e não sou política para agir com tais atos como citou o vereador e pai do médico Antônio neto. Primeiro que no Hospital Regional existe inúmeros profissionais médicos e não médicos que não fazem parte do quadro do grupo político e os mesmos nunca receberam nenhuma retaliação ou perseguição e quem está usando o fato para se propagar politicamente é o vereador em questão!” Apoliana Ferreira de Araújo – Diretora geral.

Veja mais!

Médico é demitido do Hospital Regional e família alega perseguição política; Hospital ainda deixou de pagar R$ 13 mil ao jovem

O OUTRO LADO

Nossa reportagem conversou com o médico, e ele afirmou que está revoltado seu afastamento: ”Trabalhei dignamente e mereço receber. E isso não é causa de afastamento ou demissão, fizeram isso por causa da política. Não estava insatisfeito com salário, só quero meus direitos, receber o que trabalhei, eu não estava brincando, estava trabalhando. Só resolvo os problemas dos meus pacientes, dou meu sangue ali dentro, mas quem perde são eles, e principalmente os pacientes”, disse o médico.

Ainda de acordo com familiares, o hospital ainda terá que efetuar o pagamento de aproximadamente de R$ 13 mil ao médico, já que todo mês o salário não correspondia ao que deveria ser pago.

DIÁRIO DO SERTÃO

Recomendado para você pelo google

RELAÇÃO COM EMPRESÁRIOS

VÍDEO: Prefeito de Cajazeiras não descarta fazer uma reforma tributária e manda recado para ‘algozes’

SERVIÇO MILITAR

VÍDEO: Quase 100 novos atiradores são incorporados ao Tiro de Guerra de Cajazeiras durante solenidade

TRIMESTRE CHUVOSO

VÍDEO: Açude Grande de Cajazeiras sangra pela primeira vez em 2019 e traz esperança para a população

ELITISMO?

VÍDEO: Escolas federais têm segurança, mas as outras são ‘destratadas’, afirma diretor em Cajazeiras