header top bar

section content

VOCÊ SABIA? Trabalhador pode ir à Justiça pedir dinheiro do FGTS não pagos, diz advogado. VÍDEO!

O Supremo Tribunal Federal (STF) reafirmou que o trabalhador tem cinco anos para cobrar na Justiça os valores não depositados no FGTS

Por Campelo - Diário do Sertão em Sousa

24/08/2017 às 15h05 • atualizado em 24/08/2017 às 15h07

O advogado Cláudio Diniz em seu comentário no Direto ao Ponto da TV Diário do Sertão desta semana falou sobre a nova interpretação dada à prescrição sobre o FGTS.

O Supremo Tribunal Federal (STF) reafirmou que o trabalhador tem cinco anos para cobrar na Justiça os valores não depositados no Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). Antes da decisão, o prazo para entrar com ação era 30 anos. A corte reiterou entendimento firmado em 2014 durante o julgamento de um caso semelhante.

“Nos últimos meses o STF, em um novo julgamento voltou a admitir a tese em vigência da prescrição de 30 anos. Aquele trabalhador urbano ou rural que tiver direito a percepção de FGTS com contrato celetista terá tem cinco anos para cobrar na Justiça para receber os últimos 30 anos que trabalhou com o contrato celetista”, disse Cláudio Diniz.

DIÁRIO DO SERTÃO

Recomendado para você pelo google

"QUER ENRICAR AINDA MAIS"

VÍDEO: Pastor de Cajazeiras diz que famoso bispo está vendendo imagens de deusa egípcia na igreja

FOGO NO LIXÃO

VÍDEO: Júnior Araújo denuncia fumaça que tomou conta de Cajazeiras e ataca prefeito Zé Aldemir

ENTREVISTA

Presidenta do Coren diz que enfermeiro pode ter clínica, luta pelo piso salarial e fala sobre concursos

POSSÍVEL CANDIDATO

VÍDEO: Ex-prefeito de Cachoeira dos Índios revela quais os ‘vices dos sonhos’ para sua chapa em 2020