header top bar

section content

EMOCIONANTE: homenagens e aplausos marcam o último adeus a estudante de 16 anos em Sousa. Assista!

Segundo familiares, a história de luta pela vida de Emilly Caroline começou logo cedo, aos quatro anos ela foi diagnosticada com leucemia

Por Campelo - Diário do Sertão em Sousa

05/04/2018 às 15h49 • atualizado em 05/04/2018 às 15h50

O corpo da estudante de Emilly Caroline, de 16 anos, que morreu na madrugada desta quarta-feira (04) no Hospital Regional de Sousa, foi velado na manhã desta quinta-feira (05) na Escola Dione Diniz, no Núcleo Habitacional II em Sousa. Ela sofria de uma doença conhecida como Anemia Falciforme que causa produção anormal de glóbulos vermelhos do sangue.

A sala onde Emilly estudava estava vazia, no local onde ela sentava todos os dias para estudar foram colocadas fotos e flores simbolizando o último adeus. Centenas de estudantes professores e amigos de Emilly estiveram presentes no colégio prestando homenagens.

Velório de Emilly Caroline (foto: Charley Garrido)

Após a missa de corpo presente na igreja do Núcleo II, aconteceu o enterro no cemitério municipal São João Batista.

Relembre o caso: estudante de 16 anos que lutou contra o câncer morre na UTI do Hospital Regional

Guerreira
Segundo familiares, a história de luta pela vida de Emilly começou logo cedo, aos quatro anos ela foi diagnosticada com leucemia e passou por vários tratamentos até conseguir superar a doença. A pequena também contraiu anemia que se agravou rapidamente e em outubro de 2017 ela precisou fazer cirurgia em um hospital de João Pessoa para retirada do baço e vesícula. O dinheiro que custeou o tratamento foi arrecadado em um bingo beneficente.

O que é Anemia Falciforme?
A anemia falciforme, também chamada de drepanocitose ou anemia drepanocítica, é uma doença hereditária e hematológica que acontece por conta da produção anormal de glóbulos vermelhos do sangue, o que deforma as hemácias. As células da membrana são alteradas e se rompem com facilidade, causando a anemia. Por conta desse rompimento, elas tornam-se parecidas com uma foice, por isso o termo falciforme.

Veja fotos:

DIÁRIO DO SERTÃO

VÍDEO

Músico dá show no Acústico Diário e anuncia novo CD de trabalho; ele contou sobre o início da carreira

57 ANOS

VÍDEO: Prefeito prepara obras para serem entregues no dia da cidade em Santa Helena e convida população

MAIS UMA ESPECIALIDADE

VÍDEO: Clínica de Cajazeiras conta agora com médico especialista em doenças do intestino, reto e ânus

EPISÓDIO 14

VÍDEO: Coisas de Cajazeiras mostra trajetória do ex-prefeito Chico Rolim e fala de segurança no trabalho