header top bar

string(13) "diario-sertao"

section content

DOENÇA RARA: Mãe chora ao falar da filha que teve benefício suspenso pelo INSS; Globo destaca caso

A menina de 14 anos respira com ajuda do balão de oxigênio, se alimenta por sonda e toma medicação muito cara.

Por Luzia de Sousa

11/09/2018 às 17h05 • atualizado em 11/09/2018 às 17h07

A TV Paraíba, afiliada da Rede Globo de Televisão na Paraíba destacou nesta terça-feira (11), o caso de Francisca Paula (Paulinha), 14 anos, moradora do Sítio Cabra Assada, município de São João do Rio do Rio do Peixe, Sertão da Paraíba.

+ INSS corta benefício de idosa com perna amputada em Cajazeiras

A menina sofre de doença rara e há mais de dois meses teve o benefício suspenso pelo INSS. A família está vivendo com apenas R$ 150 da pensão que a menina recebe do pai. Paulinha respira com ajuda do balão de oxigênio, se alimenta por sonda e toma medicação muito cara.

A mãe da menina, a agricultora Francisca Paula Braga de Lira, mais conhecida na comunidade por Coca, chorou e revelou que está sobrevivendo de doações. Ela explicou que recorreu da decisão, mas foi informada que poderá demorar até 45 dias para que o processo seja analisado. “É muito tempo para a minha filha”, disse ela chorando.

Dona Coca chorou e disse que sobrevive de doações (Foto reprodução do vídeo da TV Paraíba)

O caso
Francisca Paula Braga de Lira (Paulinha), 14 anos de idade, moradora do Sítio Cabra Assada, Zona Rural de São João do Rio do Peixe, acometida de uma doença rara diagnosticada há 10 anos teve seu benefício suspenso pelo INSS no mês de maio deste ano.

A agricultora Francisca Paula Braga de Lira, mais conhecida na comunidade por Coca, mãe da adolescente explicou que ela nasceu normal, mas com 4 anos de idade começaram a aparecer os problemas de saúde.

A mãe de Paulinha contou que o diagnóstico dela foi dado pelo Hospital Sarah Kubitschek, em Fortaleza, no Estado do Ceará no ano de 2010.

De acordo com Coca, até o ano de 2010, Paulinha não recebia nenhum benefício, pois o pai tinha um auxílio doença, mas neste  mesmo ano se separou dele, pois teria mandado que ela escolhesse entre a filha e ele, e a partir daí, como ficou com a menina e sem renda, a adolescente começou a receber um auxílio do INSS.

Paulinha era normal até os 4 anos de idade (Foto reprodução do vídeo)

Dona Coca revelou que não tem sido fácil, pois está há três meses sem receber o benefício da filha, que não anda, não fala, se alimenta por sonda e vive há 2 anos no balão de oxigênio.

“Não passei fome ainda porque as pessoas de bom coração ajudam, mas minha filha precisa de remédio e se alimentar também”, disse a mãe emocionada, explicando que recorreu ao INSS, mas não obteve resposta.

Família está há três meses sem receber benefício nenhum (Foto reprodução do vídeo)

Comunidade
A comunidade iniciou um bingo de um carneiro para ajudar a família e comprar medicação de Paulinha.

INSS
Ao Diário do Sertão, o diretor do INSS da agência de Cajazeiras, Manoel Gomes disse nessa quinta-feira (23), que a suspensão do benefício ocorreu devido a renda percapita da família. “O servidor que está cuidando dessa questão está de férias”. Disse ele.

DIÁRIO DO SERTÃO

ENTREVISTA

VÍDEO: Programa Diversidade em Foco com professor de Português destaca as variações da nossa língua

HERANÇA ARTÍSTICA

VÍDEO: Filho de grande nome da música brasileira agita a Festa do Brega no Cajazeiras Tênis Clube

EM JOÃO PESSOA

VÍDEO E FOTOS: Posse da nova diretoria da API é marcada por repentes, lançamento de livro e emoção

DUPLA CERIMÔNIA

VÍDEO: OAB lança em Cajazeiras as chapas para as eleições da Seccional Paraíba e da Subseção local