header top bar

section content

Obras em açude de São Gonçalo, em Sousa continuam a todo o vapor à espera da transposição e bom inverno

Na tarde de quinta-feira (27), estava para ser concluída a primeira parte com instalação de uma válvula dispersora.

Por Campelo - Diário do Sertão em Sousa

28/12/2018 às 14h59

O Açude de São Gonçalo, principal manancial que abastece toda a região da cidade de Sousa, no Sertão do estado, reiniciou as obras de recuperação.

A revitalização do Açude de São Gonçalo, principal manancial que abastece a região, já está com seu serviço de montagem hidromecânica em andamento.

Na tarde de quinta-feira (27), estava para ser concluída a primeira parte com instalação de uma válvula dispersora.

+ Obras no açude de São Gonçalo são retomadas após polêmicas sobre barragem provisória

Em outubro de 2017, aconteceu o processo de implosão da parede do açude que está sendo preparado para receber as águas do projeto de Transposição do Rio São Francisco. A ação foi realizada no sangradouro do açude que está sendo reformado para receber as águas do “Velho Chico”, e foi feita uma parede de barro provisória até que sejam instaladas as comportas.

Obras no Açude de São Gonçalo (Foto: DS / reprodução / José Rudolph)

RECOMENDAÇÃO DO MP

O Ministério Público Federal (MPF) em Sousa, no sertão do estado recomendou à Secretaria de Infraestrutura Hídrica do Ministério da Integração Nacional que, antes de dar início à operação do sistema de bombeamento de águas da transposição do rio São Francisco, eixo norte – meta 3N, realize fiscalização técnica que assegure que as obras complementares, tais como esgotamento sanitário, drenagem e impermeabilização dos canais urbanos nos municípios de Monte Horebe, São José de Piranhas e Cajazeiras, tenham sido finalizadas.

O MPF quer ainda que, antes da liberação do bombeamento, o ministério assegure que as intervenções de recuperação e adequação das barragens São Gonçalo, Engenheiros Ávidos, Coremas e Mãe D’Água, que compõem o projeto da transposição no eixo norte, tenham sido efetivamente implementadas.

Obras no Açude de São Gonçalo (Foto: DS / reprodução / José Rudolph)

O Ministério Público Federal recomendou também, ao Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), que não conceda licença de operação ao empreendimento enquanto não atestado o cumprimento de condicionantes da Licença de Instalação n. 925/2013. A previsão é que o início do bombeamento da água ocorra até o próximo mês de dezembro.

Aesa e Ana – O MPF em Sousa expediu recomendação à Agência Estadual de Gestão das Águas da Paraíba (Aesa) e à Agência Nacional de Águas (ANA) para que procedam fiscalização nas obras que estão ocorrendo nas quatro barragens do Sertão, a fim de verificar se a situação dos açudes e das intervenções realizadas obedecem ao Plano Nacional de Segurança de Barragens, bem como para informar a categoria de risco e dano potencial em que os reservatórios se enquadram.

DIÁRIO DO SERTÃO

COM OLIVAN PEREIRA

VÍDEO: Exoneração do sobrinho de Rivelino Martins e nomeação de Maura Sobreira agitam o Direto ao Ponto

CONTRA A LIBERAÇÃO

VÍDEO: Comandante da PM de Cajazeiras vê risco de aumentar crimes domésticos e fúteis com posse de arma

EM 2020

VÍDEO: Deputado federal sugere que Chico Mendes pode ser candidato a prefeito de Cajazeiras pelo PTB

UNA FREVO 2019

VÍDEO: Com 16 atrações, destaques nacionais e percurso do frevo, carnaval da cidade de Uiraúna é lançado