header top bar

section content

VÍDEO: Casado com sousense, médico cubano permanece em Sousa, fica desempregado e agora pede ajuda

Desde que o governo cubano rompeu o contrato do programa Mais Médicos com o governo brasileiro, o médico de PSF Ariel Sanchez Aleman está desempregado

Por Jocivan Pinheiro

14/01/2019 às 16h36 • atualizado em 14/01/2019 às 16h39

O médico cubano Ariel Sanchez Aleman está vivenciando uma situação bastante delicada na cidade de Sousa, no Sertão paraibano. Desde que o governo cubano rompeu o contrato do programa Mais Médicos com o governo brasileiro, ele está desempregado.

Ariel permaneceu no Brasil porque adquiriu dupla nacionalidade ao se casar com uma sousense. Ele atendia no Posto de Saúde da Família do bairro Jardim Sorrilândia I desde o ano de 2013, mas com o fim do contrato entre Cuba e Brasil, ele precisou realizar o exame Revalida para poder continuar atuando como médico aqui no país.

Acontece que ainda falta sair o resultado da segunda etapa do exame e depois os trâmites burocráticos de homologação. A perspectiva é de, pelo menos, cinco meses para que ele possa voltar a trabalhar como médico.

Até lá, Ariel, sua esposa que também está desempregada e um filho de três anos estão vivendo do que resta do salário de novembro, o último que ele recebeu em Sousa.

“A gente está deixando de comprar algumas coisas e apertando a economia em casa. Mas, de onde você saca e não entra, vai ficando ruim. O próximo mês de fevereiro eu não tenho como pagar aluguel, não tenho como comprar leite para meu filho”, relatou.

MAIS +: Mais Médicos reabre 23 vagas na PB; Cajazeiras e mais seis cidades do Sertão estão na lista

O médico cubano Ariel Sanchez Aleman, sua esposa e filho

O médico disse que procurou ajuda na Prefeitura de Sousa e ouviu do próprio prefeito Fábio Tyrone (PSB) que não é possível contratar médicos sem concurso público, mas que a família receberia uma ajuda social para arcar com algumas despesas básicas como aluguel, água e luz.

“A gente vive de alguns pacientes agradecidos, alguns bens como banana, melancia, uma latinha de leite. É assim”, frisou o médico cubano.

Ajuda da Prefeitura

Em contato com a TV Diário do Sertão, o secretário de Comunicação do município de Sousa, Eugênio Rodrigues, garantiu que a Prefeitura vai assegurar uma ajuda de custo para a família até que saia o resultado do Revalida e Ariel possa voltar a trabalhar nos PSF’s da cidade.

“O município reconhece o bom trabalho prestado pelo doutor Ariel. Há uma intenção de contar com os serviços dele, mas dentro de uma coisa natural, normal e legal. Sendo sensível a essa situação, o município está garantindo essa ajuda social para o pagamento do seu aluguel conforme já ficou assegurado”, disse o secretário.

DIÁRIO DO SERTÃO

Recomendado para você pelo google

EVENTOS ATÉ DIA 06/12

VÍDEO: Prefeito de Monte Horebe anuncia pagamento de servidores e programação do aniversário da cidade

ESTELIONATO

VÍDEO: Após dois golpes em banco de Cajazeiras, advogado mostra como vítimas devem buscar seus direitos

FIQUE POR DENTRO

Radialista sousense fala das condenações de ex-prefeitos e visita da PF na casa de empresário no Sertão

6ª EDIÇÃO DO EVENTO

VÍDEO: Mesa Redonda da Faculdade Santa Maria discute direitos e diversidade humana; veja como participar